Papa negro, “por que não?”

Explica o relator geral do Sínodo dos Bispos

| 1817 visitas

Por Jesús Colina

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 5 de outubro de 2009 (ZENIT.org).- Não há motivos para que a Igreja não possa contar um dia com um Papa negro, assegurou nesta segunda-feira o relator geral do Sínodo dos Bispos da África, cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, em resposta aos jornalistas.

O cardeal Turkson, arcebispo de Cape Coast (Gana), ao intervir na coletiva de imprensa por ocasião do início da assembleia episcopal desse continente, respondeu a um jornalista americano que apresentou como exemplo, no mundo político, a eleição de Barack Obama.

"Por que não?" foi a resposta do cardeal Turkson. "Se Deus quiser ver um negro também como Papa, graças a Deus", esclareceu.

"Que um africano possa ser Bispo de Roma já está previsto no sistema de eleição do Papa", indicou o purpurado, explicando que, entre os cardeais, vários são africanos.

"Quando um sacerdote é ordenado, no mesmo ‘pacote' está incluída sua disponibilidade para, no futuro, ser bispo e talvez também Papa", afirmou com um sorriso.