Papa: o que diferencia as obras de caridade cristãs

Tratar os demais com os sentimentos e o coração de Cristo

| 1718 visitas

CZESTOCHOWA, quinta-feira, 2 de dezembro de 2010 (ZENIT.org) – Bento XVI considera que aquilo que verdadeiramente diferencia as obras de caridade cristãs é o espírito com que oferecem seu serviço aos mais necessitados: com o coração e os sentimentos de Jesus.

O Papa fez essa consideração na mensagem que enviou aos participantes nos exercícios espirituais do Conselho Pontifício “Cor Unum” (29 de novembro a 3 de dezembro), para responsáveis por obras de caridade católicas na Europa, no Santuário mariano de Jasna Gora (Polônia), com presença de cinco cardeais, 50 bispos e fiéis de 26 países.

Na mensagem, Bento XVI afirma que “a formação do coração, que estes exercícios querem promover, deveria acender em vós os mesmos sentimentos de amor oblativo que moveram o Senhor Jesus a se inclinar para lavar os pés de seus discípulos”.

Já o cardeal Antonio Cañizares, prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, na homilia da missa que celebrou nessa terça-feira no evento, convidou os responsáveis por organizações caritativas a colocarem Cristo no centro de suas vidas.

“N’Ele, que se despojou de sua condição e se submeteu inclusive à morte, e morte de cruz, por nós, em virtude do puro amor e misericórdia por todos, está nossa esperança.”

“Nossa vida, assim como a dos apóstolos, só pode ser um testemunho do amor imenso a nós revelado em Jesus Cristo, sobretudo para os pobres e abandonados”, disse.