Papa recebe encarregados de prevenir abusos de menores

Aplicam indicações de autoridades civis e eclesiásticas

| 1013 visitas

LONDRES, sábado, 18 de setembro de 2010 (ZENIT.org) - A viagem de Bento XVI ao Reino Unido criou um tipo de encontro sem precedentes para um pontífice, ao receber fora de Roma um grupo de profissionais e voluntários que se dedicam à proteção e crianças e jovens no ambiente eclesiástico.

O encontro, que não havia sido anunciado no programa, aconteceu no final da visita que o Pontífice realizou à residência de idosos São Pedro, de Londres.

Nas palavras que lhes dirigiu, o Papa recordou que "a Igreja tem uma longa tradição de cuidar das crianças desde sua mais tenra idade até a maturidade, seguindo o exemplo do afeto de Cristo, que abençoou as crianças que lhe foram apresentadas e ensinou aos seus discípulos que os que são como elas herdarão o Reino dos Céus".

Bento XVI reconheceu o trabalho que estas pessoas realizam, para garantir que nos ambientes eclesiais se aplicam as diretivas que tanto as autoridades civis como as eclesiais estabeleceram para assegurar um ambiente sereno a toda criança.

"Em nome das muitas crianças a quem servis e dos seus pais, permiti-me que vos agradeça pelo bom trabalho que realizastes e que continuais realizando neste campo", disse-lhes.

Reconheceu, por outro lado, que "é deplorável que, em clara contradição com a longa tradição da Igreja de cuidar das crianças, estas tenham sofrido abuso e maus tratos por parte de alguns sacerdotes e religiosos".

"Todos nós tomamos mais consciência da necessidade de proteger as crianças; e vós sois parte importante da resposta de amplo alcance que a Igreja está dando a este problema."

"Ainda que nunca possamos estar totalmente satisfeitos, o crédito deve ser dado quando é merecido: é preciso reconhecer os esforços da Igreja neste país e em outros lugares, especialmente nos últimos 10 anos, para garantir a segurança de crianças e jovens e para mostrar-lhes respeito à medida que se encaminham à maturidade", concluiu.