Papa: resgatar a primazia de Deus na sociedade

Não há verdadeira liberdade sem Deus, afirma Bento XVI

| 1060 visitas

ANCONA, domingo, 11 de setembro de 2011 (ZENIT.org) – A primazia de Deus na vida cotidiana é necessária para que o homem encontre a verdade sobre si mesmo, pois as ideologias que têm procurado organizar a sociedade prescindindo de Deus não puderam satisfazer o homem.

Esta é a mensagem que o Papa Bento XVI lançou hoje na homilia com a qual encerrou o 25º Congresso Eucarístico Italiano, nos estaleiros da cidade italiana de Ancona, às margens do Adriático.

O Papa sublinhou a importância de que Deus "volte a estar" na sociedade humana.

"O que é preciso recuperar primeiro no nosso mundo e nas nossas vidas é a primazia de Deus, porque esta primazia é o que nos permite voltar a encontrar a verdade do que somos, e é conhecer e seguir a vontade de Deus, onde encontramos nosso verdadeiro bem”.

No mundo de hoje, "após ter deixado Deus de lado, ou tê-lo tolerado como uma escolha privada que não deve interferir na vida pública, certas ideologias tentaram organizar a sociedade com a força do poder e da economia".

Mas – prosseguiu – "a história demonstra, dramaticamente, que o objetivo de assegurar a todos o desenvolvimento, o bem-estar material e a paz, prescindido de Deus e de sua revelação, resultou em dar aos homens pedras em vez de pão."

Isso acontece, porque o homem é "incapaz de dar a vida para si mesmo", mas "se compreende só a partir de Deus: é a relação com ele que dá consistência a nossa humanidade e que torna nossa vida boa e justa".

Por outro lado, o Papa afirmou que o homem não pode ser "verdadeiramente livre" sem Deus. "Muitas vezes – disse –, confundimos a liberdade com a ausência de vínculos, com a convicção de poder agir sozinhos, sem Deus, que é visto como um limite à liberdade".

No entanto – prosseguiu –, "esta é uma ilusão que logo se torna desilusão, criando agitação e medo", pois "só na abertura a Deus, na acolhida de seu dom, somos verdadeiramente livres, livres da escravidão do pecado, que desfigura o rosto do homem, e capazes de servir ao verdadeiro bem dos irmãos.”O Papa disse que é essencial "dar tempo e espaço para Deus, para seja o centro vital" da existência humana.

A "fonte para recuperar e reafirmar a primazia de Deus" é a Eucaristia: "aqui Deus se faz tão próximo que se torna nosso alimento, aqui Deus se faz força no caminho muitas vezes difícil, aqui se faz presença amiga que transforma".

"A comunhão eucarística, queridos amigos, nos tira de nosso individualismo, nos comunica o espírito do Cristo morto e ressuscitado, nos molda a Ele; nos une intimamente aos irmãos neste mistério de comunhão que é a Igreja, onde o único Pão faz de muitos um só corpo”, disse.