Papa saúda as viúvas dos italianos assassinados no Iraque há um ano

Soldados se encontravam em «missão de paz», recorda o Santo Padre

| 389 visitas

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 17 de novembro de 2004 (ZENIT.org).- João Paulo II se encontrou na audiência geral desta quarta-feira com 25 viúvas e familiares dos militares italianos falecidos no ano passado em um atentado terrorista no Iraque.



Ao dirigir-lhes umas palavras de saudação, os mais de oito mil peregrinos presentes responderam com um longo aplauso.

«Saúdo com particular afeto os familiares dos militares italianos que há um ano perderam a vida em Nasiriah cumprindo sua missão de paz», disse o bispo de Roma.

Em seguida, cada uma das viúvas e seus filhos se aproximaram para saudar o Santo Padre, que não ocultou sua emoção.

Seu secretário, o arcebispo Stanislaw Dziwisz, pediu aos familiares que mostrassem a fotografia de seu marido. O Papa, ao ver seus rostos, abençoou-os.

O contingente de paz do exército italiano foi atacado por terroristas em 12 de novembro de 2003, provocando a morte de 19 italianos.