Papa saúda reconhecimento do "Lar da Mãe"

Nova realidade eclesial deu origem a leigos empenhados, religiosos e sacerdotes

| 1104 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 24 de junho de 2010 (ZENIT.org). – Bento XVI saudou na manhã de quarta-feira os membros da associação pública internacional de fiéis "Lar da Mãe", que acaba de ser oficialmente reconhecida pela Santa Sé.

A saudação do Santo Padre teve lugar num breve encontro ao final da Audiência Geral, que contou com a participação do fundador da associação, o Pe. Rafael Alonso Reymundo.

O reconhecimento da parte do presidente do Conselho Pontifício para os Leigos, cardeal Stanisaw Ryko, deu-se em 21 de junho.

A nova realidade eclesial nasceu em 29 de julho de 1982 quando seis meninas fundaram o ramo feminino do grupo durante uma peregrinação ao túmulo de São Pedro conduzida pelo Pe. Rafael. Um ano mais tarde, em 27 de dezembro de 1983, nascia seu ramo masculino.

Algumas das jovens foram convidadas a viver em total consagração o carisma e as missões do Lar. Em 22 de setembro de 1984, três delas deram início em silêncio a esta experiência de vida consagrada: nasciam assim as “Servas do Lar da Mãe”. Hoje já são cerca de cem as religiosas, de ao menos dez nacionalidades diferentes.

Em 1995, constituiu-se a “Comunidade de Adultos do Lar da Mãe”, formada por seculares que partilham da mesma espiritualidade.

Em 2001, atendendo ao apelo do Papa João Paulo II para que os cristãos se engajassem nos meios de comunicação de forma a tornar a evangelização mais eficaz, a organização inaugurou um canal de televisão dando início às suas produções próprias sob o lema “ontem, hoje e sempre: a Verdade”.

Na internet: www.hogardelamadre.org