Papa se despede da comunidade de Castel Gandolfo

Antes de voltar ao Vaticano

| 841 visitas

CASTEL GANDOLFO, terça-feira, 28 de setembro de 2010 (ZENIT.org) - O Papa Bento XVI dirigiu ontem um discurso de despedida às autoridades civis, religiosas e militares que o acompanharam durante sua estadia no Palácio Apostólico de Castel Gandolfo nestes meses do verão boreal.

Na despedida, esteve presente uma delegação da prefeitura de Castel Gandolfo, encabeçada pelo prefeito, Maurizio Colacchi; também esteve presente o bispo de Albano, Dom Marcello Semerano, e os representantes da aeronáutica italiana, encarregados dos trajetos do Papa a Roma.

Como é tradição, na audiência também estiveram os responsáveis pelos diversos serviços internos da residência papal (médicos, guardas suíços etc.), que acompanharam o Papa durante sua residência na pequena cidade do Lácio.

Bento XVI quis agradecer especialmente às autoridades civis locais por sua colaboração no acolhimento dos peregrinos, assim como "pela bem conhecida cortesia e atenção solícita com que me cercam e acompanham minhas atividades ao serviço da Igreja universal".

Ele agradeceu também pelo trabalho das forças da ordem e dos aviadores que se encarregam das suas viagens de helicóptero a Roma, assim como dos serviços vaticanos.

"Ao despedir-me de vós, quero confiar à vossa consideração a figura de São Vicente de Paulo, cuja memória celebramos hoje", disse-lhes o Papa.

"Este apóstolo da caridade, tão querido pelo povo cristão e conhecido especialmente através das Irmãs fundadas por ele, foi proclamado pelo Papa Leão XIII ‘padroeiro universal de todas as obras de caridade espalhadas pelo mundo'."

 "Com sua incessante ação apostólica, fez que o Evangelho se convertesse cada vez mais no farol luminoso de esperança e de amor para o homem da sua época, particularmente para os mais pobres no corpo e no espírito", recordou.

O Papa lhes desejou que o exemplo do santo "suscite em vossas comunidades e em cada um de vós um renovado compromisso de solidariedade, para que os esforços de cada um cooperem na construção do bem comum".