Papa se reúne com a presidente da Argentina

Cristina Fernandez de Kirchner chega atrasada por uma torção no tornozelo. Papa brinca: "não está com sorte"

Roma, (Zenit.org) Sergio Mora | 280 visitas

O Papa Francisco recebeu nesta segunda-feira (17), em audiência privada, a presidente da Argentina Cristina Fernandez de Kirchner, acompanhada por uma grande delegação.

A presidente chegou de carro à Domus Santa Marta, com um pouco de atraso devido a um exame médico por exigência de uma torção no tornozelo esquerdo que sofreu na noite anterior, depois de sua chegada em Roma. Ela usava uma bota ortopédica, conforme indicado pelo hospital universitário Umberto I. O Papa ao cumprimentá-la, com a sua simpatia característica, brincou: "Vejo que você não está com sorte".

O Santo Padre recebeu a presidente na porta de entrada da Casa Santa Marta, e pouco antes cumprimentou os jornalistas presentes. A audiência foi realizada no piso térreo, com toda a delegação, onde houve a troca de presentes. A presidente deu uma imagem de Santa Rosa de Lima, padroeira da América, uma garrafa térmica com motivos do bicentenário do país sul-americano, e alguns livros. E também uma foto do então cardeal Bergoglio com o Padre Pepe, que se ocupa da pastoral nas aldeias, presente que a presidente recebeu ao participar de uma missa na Villa 21-24 por ocasião do aniversário da morte do presidente Hugo Chávez.

Depois, o Papa recebeu a presidente em audiência privada e seguiu para o almoço.

Antes do encontro, o chanceler Héctor Timerman e o secretário Guillermo Oliveri se reuniram com o secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin.

Mesmo sendo uma visita de cortesia para felicitar o Papa pela seu primeiro aniversário de pontificado, durante as duas horas de almoço foram tratadas diversas questões, incluindo a crescente situação de violência na Venezuela, governo com o qual a presidente da Argentina tem boas relações.

A presidente ainda encontrará o presidente da França, François Hollande, em Paris, onde participará da inauguração da Feira do Livro. Na quinta-feira regressa a Buenos Aires.

A visita, mais uma vez, ‘quebra o gelo’ que durante anos marcou a relação entre os habitantes da Casa Rosada, localizada quase em frente à Catedral de Buenos Aires e o então arcebispo de Buenos Aires. Notícia confirmada pelo anúncio feito há algumas semanas, de que a presidente participará da oração do Te Deum na Catedral, da qual não participa há anos, como seu cônjuge Nestor Kirchner que morreu em 2010.

Este é o terceiro encontro entre ambos. Cristina visitou Francisco quando assumiu como pontífice, e durante a visita papal em julho ao Rio de Janeiro, durante a Jornada Mundial da Juventude.