Papa vai saudar fiéis de papamóvel em Aparecida

As comitivas pontifícias litúrgica e de segurança estiveram no Santuário Nacional de Aparecida

Rio de Janeiro, (Zenit.org) | 665 visitas

As comitivas pontifícias litúrgica e de segurança estiveram no Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo, para acertar os detalhes da visita do Papa Francisco. O Santo Padre vai percorrer trajeto de papamóvel pela cidade com duração de 45 minutos.

A Comitiva Litúrgica do Vaticano, presidida pelo mestre de cerimônias pontifícias, monsenhor Guido Marini, esteve na última quinta-feira, 6, em Aparecida (SP).

Uma das solicitações da comitiva, apresentadas nesta segunda-feira, 10, foi a retirada de quebra-molas das ruas e avenidas por onde o papamóvel vai circular. Antes de começar as atividades oficiais da JMJ, o Papa Francisco vai visitar o Santuário na quarta-feira, 24 de julho. Foi realizada coletiva à imprensa para apresentar as definições.

Segundo o bispo auxiliar da arquidiocese de Aparecida, Dom Darci José Nicioli, todos os fiéis verão o Santo Padre quando ele passar de papamóvel. “Será um trajeto bem lento, para que todos tenham a oportunidade de vê-lo. O público ficará distante alguns metros, devido às barreiras, mas todos verão o Pontífice passar”, garantiu durante coletiva à imprensa.

A coletiva contou ainda com a participação do Cardeal-arcebispo, Dom Raymundo Damasceno, e do reitor do Santuário, padre Domingos Sávio. Ainda segundo os bispos, se a Missa presidida pelo Papa for celebrada no interior da basílica, os fiéis passarão por detectores de metais para garantir a segurança.

Antes da celebração, no entanto, o Sumo Pontífice vai venerar a réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida na Capela dos Apóstolos.“O Papa quer que esta visita seja um momento íntimo, como devoto de Nossa Senhora. Vemos nisso uma vontade do Papa em renovar seu pontificado e oferecê-lo à Santa”, disse Dom Damasceno.

A celebração, que seguirá a liturgia da Festa da padroeira do Brasil, será concelebrada pelos bispos que vão acompanhar a visita. “Evidentemente, nós entendemos que o número de concelebrantes não será tão grande, já que a maioria já estará no Rio de Janeiro, em razão da JMJ”, destacou o cardeal.

Dom Damasceno disse ainda que “será uma festa própria de Nossa Senhora Aparecida, com paramentos brancos, já que será uma Missa solene, típica do dia 12 de outubro”.

A comitiva litúrgica do Vaticano, presidida pelo monsenhor Guido Marini, voltará ao santuário dois dias antes da chegada do Papa Francisco para ensaiar a cerimônia com acólitos e diáconos.

“Todos os diáconos, padres e bispos que chegarem perto do Pontífice estarão credenciados, além dos que vão atendê-lo no seminário. Autoridades que participarão, como governador e o prefeito, serão credenciados também”, explicou Dom Damasceno. 

A noticia foi publicada no site oficial da JMJ com informações da TV Aparecida.