Papa vê no centro Sophia laboratório de sabedoria e diálogo

Iniciativa idealizada por Chiara Lubich, recém-inaugurada

| 869 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 4 de dezembro de 2008 (ZENIT.org).- Bento XVI manifestou sua alegria em uma mensagem por ocasião da inauguração do Instituto Universitário Sophia, iniciativa do Movimento dos Focolares (Obra de Maria), na pequena localidade de Loppiano, perto da cidade italiana de Florença. 

Em uma mensagem enviada pelo cardeal Tarcísio Bertone, secretário de Estado, o Papa transmite «seus melhores desejos e grande apreço pela providencial iniciativa, tão ardentemente querida por sua fundadora Chiara Lubich». 

Bento XVI manifesta seu «profundo anseio de que este centro acadêmico, promovendo um autêntico pensamento cristão, capaz de conjugar fé e razão, favoreça uma visão mais ampla e integrada do saber, que tenda ao diálogo com as outras religiões e culturas, assim como ao crescimento intelectual e interior das jovens gerações». 

«Sophia» «procura preparar jovens para enfrentar a complexidade do mundo atual; oferecer uma proposta antropológica que marca as respectivas especializações em uma visão relacional de cada disciplina; favorecer a abertura ao diálogo e promover o crescimento integral da pessoa», explicou a instituição em um comunicado enviado à Zenit. 

O primeiro ano acadêmico começa com 40 estudantes, de 16 países e 4 continentes diversos. Oferecerá um mestrado sobre «Fundamentos e prospectivas de uma cultura da unidade». 

Em uma entrevista concedida à Zenit (cf. 20 de novembro de 2008), a sucessora de Chiara Lubich, Maria Emmaus Voce, presidenta do Movimento dos Focolares, explicou que «aqueles que se matriculam neste instituto universitário já chegam com uma condição prévia, a de estar dispostos a amar os outros, estar abertos a todas as pessoas, a prescindir da cultura, da religião, do mundo e da própria etnia». 

«Descobrem também que cada disciplina está ligada profundamente às demais e o fundamento de todo o saber é a Sabedoria, ou seja, a visão de Deus sobre os homens e sobre a realidade humana», dizia. 

Mais informação em http://www.iu-sophia.org