Paquistão: Cáritas atua em favor de milhares de pessoas

Após as inundações pelas intensas chuvas

| 865 visitas

MULTAN, quarta-feira, 18 de agosto de 2010 (ZENIT.org) – A Cáritas Paquistão ajuda cerca de 5.000 famílias nas dioceses paquistanesas de Multan, Quetta e Rawalpindi, afetadas pelas inundações decorrentes das intensas chuvas registradas desde o fim de julho.

Nas últimas semanas, Cáritas vem distribuindo alimentos e roupas. A entidade busca também oferecer abrigo, assistência de saúde e utensílios de uso imediato; informa a organização.

A água destruiu casas, pontes, escolas, serviços públicos e instalações médicas nas províncias de Khyber, Pakhtunkhwa e Balochistan, assim como em diferentes áreas de Punjab, Azad Jammu e Caxemira, no sul do país.

Para socorrer as vítimas das inundações – houve 1.600 mortes; 20 milhões de pessoas foram atingidas –, Cáritas apela à generosidade, já que necessita de 4,3 milhões de euros para dar continuidade aos programas previstos.

Parte do compromisso da organização inclui a estruturação de instalações médicas, onde se oferecerá atendimento de emergência e se vacinarão 8 mil pessoas, prevenindo assim epidemias transmitidas pela água.

A secretária executiva nacional da Cáritas Paquistão, Anila Gill, explicou que “a prioridade é garantir que as pessoas tenham comida, água, abrigo e assistência médica”.

“Há muita gente que ainda está em grave dificuldade. É uma situação traumática para os que perderam tudo e têm de pedir ajuda até para conseguir um pouco de água”, disse.

Além disso, como a monção continua e as intensas chuvas prosseguem, novas áreas do Paquistão sofrem inundação. Cáritas e outras organizações consideram um desafio identificar as novas áreas necessitadas de ajuda e encontrar as vítimas.

Especialistas consideram que as inundações deste ano são as piores em 80 anos no país.