Para a Igreja, caridade não é simples assistência social, declara o Papa

Explica ao receber a duas associações beneficentes da Bélgica

| 585 visitas

CIDADE DO VATICANO, terça-feira, 31 de outubro de 2006 (ZENIT.org).- Bento XVI explicou que para a Igreja, a caridade não é simples assistência social, mas uma manifestação de sua própria essência.



Assim explicou nesta segunda-feira ao receber em audiência no Vaticano os membros das associações «Pro Petri Sede» e «Etrennes Pontificales», da Bélgica, que lhe entregaram sua oferenda econômica anual a favor das necessidades da Santa Sé.

«Para a Igreja, a caridade não é uma espécie de atividade de assistência social que também se poderia deixar a outros, mas pertence à sua natureza e é manifestação irrenunciável de sua própria essência», explicou o pontífice ao agradecer o donativo.

«A Igreja é a família de Deus no mundo. Nesta família, não deve haver ninguém que sofra por falta do necessário», acrescentou.

O Santo Padre alentou seus hóspedes a saírem ao encontro das necessidades dos irmãos mais necessitados «para que sejam respeitados em sua dignidade fundamental, e sejam alimentados e educados».