Para alguém ser missionário precisa cultivar a mística da missão.

Entrevista com o diretor das Pontifícias Obras Missionárias no Brasil, Pe. Camilo Pauletti

| 759 visitas

Por Thácio Siqueira

BRASILIA, quinta-feira, 14 de junho de 2012 (ZENIT.org) – No próximo mês, do 12 ao 15 de Julho, acontecerá em Tocantins o 3º Congresso Missionário Nacional, organizado e promovido pelas Pontifícias Obras Missionárias (POM).

Nesse contexto evangelizador missionário ZENIT esteve na sede da POM em Brasília e  entrevistou o Pe. Camilo Pauletti, diretor no Brasil das Pontifícias Obras Missionárias.

Publicamos a entrevista a seguir:

***

ZENIT: O que tem significado para o senhor ser o diretor Nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM)?

PE. CAMILO: Ser diretor das POM, é uma grande responsabilidade. Primeiro achei que não era digno, sem este perfil, mas depois refleti que é um chamado a servir e que deveria atender.

ZENIT: O senhor tem tido experiência direta com a missão em outro país?

PE. CAMILO: Minha experiência ad gentes foi em Moçambique na África, nos anos de 1999 a 2004.

ZENIT: O Brasil tem contribuído para a missão Ad Gentes? Temos missionários fora do Brasil?

PE. CAMILO: O Brasil já tem contribuído com a missão ad gentes, mas tem potencial para contribuir mais. Ainda temos dificuldades para olhar além da nossa realidade.

ZENIT: Como é que acontece a preparação de um católico brasileiro para ir de missão Ad Gentes?

PE. CAMILO: A preparação acontece primeiro em nossa casa, isto é, manifestando atitude de serviço em sua comunidade. Depois deve preparar-se para ir ao encontro de outra cultura e ser hóspede na casa do outro. Disposição para escutar e aprender antes de querer evangelizar. Participar de curso para missão ad gentes.

ZENIT: Qualquer um pode ser missionário, ou somente aqueles que forem enviados pelo Bispo, ou pelo Movimento que participa...?

PE. CAMILO: Qualquer um pode ir a missão, mas não deve ir isolado por conta própria, deve ir em nome de uma Igreja ou comunidade que o envia.

ZENIT: Quais são as estruturas missionárias da POM no Brasil?

PE. CAMILO: As POM no Brasil tem uma sede própria em Brasília. Além do diretor, tem quatro secretários nacionais, um de cada Obra Missionária Pontifícia: Propagação da Fé; Infância e Adolescência Missionária; São Pedro Apóstolo e União Missionária. Temos ainda 17 funcionários leigos que atuam na sede. Mas a grande força são os milhares de grupos missionários espalhados pelo país.

ZENIT: O Brasil ainda recebe missionários estrangeiros? Principalmente de quais países?

PE. CAMILO: O Brasil ainda recebe missionários da Europa, América, África e principalmente da Ásia.

ZENIT- O que um católico (jovem, adolescente, criança, adulto, idoso..), com desejos de ser missionário, deveria fazer para seguir essa vocação missionária? Precisa ser padre e freira para ser missionário? Ou um leigo pode ser missionário?

PE. CAMILO: Para alguém ser missionário precisa cultivar a mística da missão. Ter consciência do que significa ir em missão. Profundo respeito pelo diferente. Senso de gratuidade e solidariedade. Saber dialogar e disposição para viver experiência que exige entrega e doação.

ZENIT- Agora em Julho está para acontecer o 3 Congresso Missionário Nacional. Está destinado a quem? Qualquer um pode participar?

PE. CAMILO: O 3º Congresso Missionário Nacional, é um momento de unir as forças missionárias do Brasil. Participam delegados escolhidos por cada Diocese e pelos Conselhos Missionários dos Regionais. Também os representantes das Congregações e Organismos missionários.

Para maiores informações acesse: http://www.pom.org.br/