Paraguai: bispos convidam a orar pela saúde do presidente

Detectaram-lhe recentemente um grave câncer

| 1191 visitas

ASSUNÇÃO, segunda-feira, 16 de agosto de 2010 (ZENIT.org) - Os bispos do Paraguai, em comunicado de imprensa, garantiram que "a saúde e a vida são um dom de Deus" e convidaram a "depositar no Senhor a fé e a esperança".

Assim manifestaram após a volta do presidente Fernando Lugo ao país, logo depois de ter iniciado, no hospital Sírio Libanês de São Paulo (Brasil), o processo de quimioterapia contra o câncer linfático que foi detectado recentemente e cuja notícia foi publicada em 4 de agosto.

Segundo as previsões, o presidente deve ser submetido a outras cinco sessões, na terceira ele terá de retornar ao hospital paulistano para saber se a doença retrocedeu.

Em seu retorno, o ex-bispo garantiu que a enfermidade detectada na virilha, tórax e nas vértebras "é controlável e reversível" e que completará seu mandato até agosto de 2013.

Lugo completou ontem seus dois primeiros anos de mandato e esteve acompanhado pelo presidente da Bolívia, Evo Morales, e do Uruguai, José Mujica. Ambos participaram do 473° aniversário da fundação de Assunção.

"Diante da doença diagnosticada ao presidente da República - disseram os bispos - convidamos todos os fiéis católicos e cada pessoa de boa vontade a se unirem em oração para que possa se recuperar plenamente e para que nele se cumpra a vontade de Deus."

Fernando Lugo foi eleito presidente do Paraguai em 20 de abril de 2008. O mandatário, que era bispo da diocese de São Pedro, solicitou à Santa Sé a redução ao estado laical para apresentar sua candidatura à presidência de seu país. O Vaticano realizou a suspensão a divinis e, quando Lugo assumiu mandato, declarou a incompatibilidade de seu cargo como presidente com sua condição eclesiástica.