Paraguai: bispos parabenizam o país pelo civismo nas eleições

Construir um Estado de direito em que prime a lei e não a arbitrariedade

Brasília, (Zenit.org) | 324 visitas

Em comunicado desta segunda-feira, 22 de abril, a Conferência Episcopal Paraguaia (CEP) felicitou os cidadãos por participar ativamente nas eleições do domingo, em que foi escolhido como presidente Horacio Cartes, do Partido Colorado. “A cidadania cumpriu cabalmente o seu direito e a obrigação de votar a fim de construir uma verdadeira democracia segundo a constituição nacional”, disseram os bispos, que também convidaram a população a aceitar o desafio de construir um estado de direito em que prime a lei e não a vontade arbitrária dos homens. 

O comunicado declara que a participação de quase 70% dos eleitores confere às novas autoridades “a importante e necessária legitimidade para o exercício do poder público a serviço do bem comum da sociedade”. 

Por isso, cumprimentam os novos presidente, vice-presidente, senadores, deputados e demais autoridades locais e os exortam a cumprir as suas promessas eleitorais e as suas funções constitucionais. 

“A Igreja reitera que o nosso desafio moral e cívico consiste em construir o Estado de direito no qual é soberana a lei e não a vontade arbitrária dos homens. A convivência cívica deve se orientar pelos valores da justiça, da verdade e da fraternidade cidadã”, destacam os bispos. 

Neste sentido, o episcopado paraguaio recorda que “não basta uma democracia puramente formal, fundamentada na clareza dos procedimentos eleitorais, mas é necessária uma democracia participativa e autenticamente representativa, em conformidade com a nossa constituição nacional, baseada na promoção e no respeito dos direitos humanos. Uma democracia sem valores se torna facilmente uma ditadura e acaba traindo o povo”. 

Os bispos elevam “sua oração de gratidão a Deus e pedem à Santíssima Virgem Maria, Mãe do Senhor Ressuscitado, proteção e acompanhamento constante”.