Partidos devem manifestar sua postura diante da educação para cidadania

Frente às eleições europeias, diz Profissionais pela Ética

| 1601 visitas

BARCELONA, sexta-feira, 5 de junho de 2009 (ZENIT.org).- A associação Profissionais pela Ética, da Catalunha, remeteu uma carta aos principais partidos políticos da Catalunha (Espanha), com o apoio das principais plataformas catalãs de objetantes, a fim de que manifestem sua posição com relação aos direitos educativos dos pais e digam o que farão com a disciplina de Educação para a Cidadania (EpC).

Ramón Novella, presidente de Profissionais pela Ética – segundo informou a Zenit esta organização –, explicou seu conteúdo. Nela se pede aos partidos que expliquem que iniciativas concretas vão propor no Parlamento Europeu para garantir o direito dos pais a educarem seus filhos conforme suas convicções morais e religiosas, como exigem a Constituição Espanhola e os principais tratados internacionais de proteção dos Direitos Humanos, que foram ratificados pela Espanha e que, portanto, são de aplicação obrigatória. 

Desta forma, no documento apresentado se lhes pergunta sobre as medidas que têm previsto adotar para enfrentar o conflito provocado pela implantação na Espanha das disciplinas de Educação para a Cidadania, em particular se vão suprimir este conjunto de disciplinas escolares obrigatórias ou modificar substancialmente (eliminando sua carga ideológica e doutrinadora) seus objetivos, conteúdos e critérios de avaliação. 

Finalmente, a carta recorda aos partidos que sua resposta a estas duas questões condicionará o voto de milhares de pais objetantes e suas famílias no dia 7 de junho, dia de eleições europeias.