Patriarca de Lisboa chama fiéis a maior conhecimento da Bíblia

D. José Policarpo presidiu missa em encontro europeu dos Cursos de Cristandade

| 961 visitas

FÁTIMA, domingo, 13 de abril de 2008 (ZENIT.org).- O Cardeal-Patriarca de Lisboa lamentou esse sábado o desconhecimento que os católicos têm da Bíblia.

D. José Policarpo presidiu missa em Fátima, na Peregrinação e Ultreia Europeia dos Cursilhos de Cristandade.

«Esta é, talvez, a maior fragilidade da Igreja no nosso tempo: não aprendemos a escutar a Palavra de Deus. E porque nem sequer a ouvimos, não temos a força para acertar o ritmo da nossa vida com o ritmo de Jesus Cristo», disse, segundo refere Agência Ecclesia.

Segundo o Patriarca, no Ano Paulino, quando a Igreja se vai reunir em Sínodo para refletir sobre os caminhos da Palavra de Deus na Igreja, «os Cursos de Cristandade, fiéis à sua graça própria, têm de dar esta prioridade absoluta à escuta da Palavra de Deus».

Na sua homilia, o Patriarca de Lisboa deixou votos de que «as vossas ressonâncias sejam sempre ressonância do coração de Deus».

«É que se não escutarmos a Sua Palavra, a nossa caminhada será conduzida só com critérios humanos, e esses não garantem que a vitória de Jesus Cristo seja a nossa vitória», indicou, ainda de acordo com a agência portuguesa.

D. José Policarpo falou da Igreja como «um Povo em combate» frisando que a mesa «está enriquecida com todos os poderes de Jesus Cristo: como Ele, cura paralíticos e ressuscita mortos».

«Esta luta é para ser travada em Igreja, com a força da Igreja», sublinhou.

O Cardeal-Patriarca referiu-se ainda ao trabalho dos Cursos de Cristandade, os quais «propõem uma pedagogia e sugerem uma espiritualidade, ambas marcadas pela decisão corajosa de travar esta luta pela vida».

«Propõem decisões corajosas e radicais de conversão, numa luta que quer o triunfo da graça, o triunfo de Jesus Cristo, ou melhor, que quer que o triunfo de Jesus Cristo seja o nosso triunfo, na certeza confiante de que, com Ele, podemos vencer essa luta», apontou.