Patriarca de Lisboa pede pastoral mais atenta às necessidades dos fiéis

| 909 visitas

LISBOA, quarta-feira, 29 de outubro de 2008 (ZENIT.org).- «A Igreja pode estar a perder a sintonia com as pessoas que procuram verdadeiramente Deus». Foi o que afirmou o cardeal José Policarpo, patriarca de Lisboa, durante sua intervenção no Congresso Internacional para a Nova Evangelização, recém-celebrado na capital portuguesa.

Em sua conferência, recolhida por Agência Ecclesia, o patriarca afirmou que se a Igreja dá «respostas demasiadamente rígidas e canônicas às inquietações dos fiéis, perde a sensibilidade de chegar a essas pessoas».

É necessário, acrescentou, «deixar a liberdade de resposta à própria procura de Deus», assim como «estar mais atentos às necessidades dos fiéis», e colocou como exemplo o aumento de pedidos na arquidiocese para promover a adoração contínua do Santíssimo Sacramento. «Nós temos de responder a isto», enfatizou.

Entre os sinais positivos da pastoral em Lisboa, o cardeal citou, por exemplo, que «há mais gente que reza e que frequenta a eucaristia durante a semana».

D. José Policarpo falou também sobre a importância dos jovens. «Normalmente somos pessimistas em relação a eles», afirmou, porque «estamos influenciados pelos critérios da quantidade». Mas eles são «um sinal de esperança».

Já o arcebispo de Viena, cardeal Christoph Schönborn, que esteve no Congresso, destacou que é necessário tomar consciência de que a fé cristã «encontra-se em minoria, numa Europa que ainda é fortemente marcada pelo cristianismo». 

Prevê-se «um futuro com presença católica muito reduzida», mas, apesar disso, «há um grande interesse na fé cristã».