Peregrinação De Oceano a Oceano

Ícone de Nossa Senhora de Czestochowa peregrina por Portugal. Em Fátima a 7 de março e a 7 de abril

Fátima, (Zenit.org) | 925 visitas


 

O ícone de Nossa Senhora de Czestochowa, Polónia, estará em Portugal em peregrinação a partir de 2 de março. A 7 de março e a 7 de abril virá ao Santuário de Fátima.A iniciativa está integrada na peregrinação internacional “De Oceano a Oceano”,por ter iniciado em Vladivostok, na Rússia, junto ao oceano Pacífico, e terminar em Fátima, junto do Atlântico, e tem o propósito de alertar para a defesa da Vida e da Família.

A 7 de março o ícone estará na Capelinha das Aparições, no momento da recitação do Rosário das 18:30.

Após um périplo pelo país (ver itinerário em anexo), o ícone regressará ao Santuário de Fátima, a 7 de abril, para o seguinte programa:

14:00 – Hora de reparação ao Imaculado Coração de Maria, na Capelinha das Aparições;

14:45 – Procissão para a Basílica da Santíssima Trindade;

15:00 – Missa, na Basílica da Santíssima Trindade.

A Peregrinação

De acordo com declarações prestadas à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima por Nuno Prazeres, diretor do secretariado do Apostolado Mundial de Fátima (WAF), associação que em Portugal coordena a iniciativa, o ícone de Nossa Senhora de Czestochowa “encontra-se em peregrinação pela defesa da Vida, numa iniciativa conjunta de vários movimentos pró-vida, entre eles a organização Human Life International”.

“Desde que iniciou o seu percurso, em 2012, o ícone, uma réplica do ícone original, já percorreu mais de 30 000 quilómetros e visitou 23 países. A imagem representa a Mãe de Deus segundo o tipo iconográfico “Hodegetria”, isto é, “Aquela que mostra o caminho”. Nele vemos a Virgem Maria que segura o Menino Jesus num dos braços e para Ele aponta com a mão direita, indicando-O como fonte da vida e de salvação da humanidade”, acrescenta Nuno Prazeres.

O lema da campanha é “Leste e Oeste em defesa da vida”, dando assim resposta ao apelo do Beato João Paulo II na sua encíclica Evangelium Vitae: “É urgente uma grande oração pela vida que abarque o mundo inteiro.”

A história do Ícone

Segundo a tradição, o ícone original foi escrito pelo evangelista São Lucas sobre o tampo da mesa em cipreste da casa da Sagrada Família, em Nazaré. Encontra-se desde 1382 no Santuário de Jasna Gora, na Polónia.

Em 1430, numa tentativa de roubo e profanação, o Ícone foi vandalizado, tendo o rosto de Maria sido desfigurado pelos cortes de uma espada. Depois do restauro, as cicatrizes mantiveram-se e são hoje uma das suas características principais. Embora intimamente ligado à história de uma Polónia sofrida mas persistente na fé, o Ícone é porém conhecido e venerado pelo mundo fora, tanto no Ocidente como no Oriente.

Fátima e Czestochowa intimamente ligados

A organização da peregrinação destaca a relação dos dois santuários marianos à figura do Papa Bento XVI.

“O Beato João Paulo II, grande devoto da Virgem de Czestochowa e também de Nossa Senhora de Fátima, após o atentado de que foi alvo a 13 de maio de 1981, na praça de São Pedro, ofereceu à Mãe de Deus, para o seu santuário de Jasna Gora, a faixa branca que trazia nesse dia à cintura, manchada de sangue; ao Santuário de Fátima ofereceu a bala que o atingiu e que se encontra na coroa preciosa de Nossa Senhora”, recorda Nuno Prazeres.

Mais informações podem também obtidas www.deoceanoaoceano.org ou junto do Apostolado Mundial de Fátima: oceanoaoceano@worldfatima.com

Por LeopolDina Simões/Santuário de Fátima