Peregrinos voltam reconfortados e felizes do Santuário de Aparecida

Cardeal recorda importância das peregrinações no dia da Padroeira do Brasil

| 911 visitas

RIO DE JANEIRO, sexta-feira, 12 de outubro de 2007 (ZENIT.org).- No dia em que o Brasil celebra sua Padroeira, Nossa Senhora Aparecida, o cardeal Eugenio de Araújo Sales ressalta a importância das peregrinações, afirmando que «todos que vão à Casa de Maria» «retornam reconfortados e felizes».



De fato, pela manhã desta sexta-feira já circulavam pelo Santuário de Aparecida – a 167km de São Paulo, um dos maiores Santuários marianos do mundo –, cerca de 160 mil peregrinos. O dia começou com queima de fogos, e as missas e atividades especiais sucedem durante toda a jornada.

Segundo o cardeal Eugenio Sales – ao comentar sobre o dia da Padroeira do Brasil em mensagem aos fiéis difundida por sua arquidiocese, a do Rio de Janeiro –, as peregrinações ocupam lugar de destaque nas práticas da piedade popular, «com extraordinários benefícios».

De acordo com o arcebispo emérito, a motivação de fundo de uma peregrinação é sempre a mesma: «venerar a Graça, glorificar a Onipotência de Deus que socorre os seus filhos, nas regiões onde viveram o próprio Senhor ou os seus servos, que deram por Ele o sangue ou seguiram heroicamente os ensinamentos divinos».

Aos Santuários «vão doentes em busca de bênçãos que os curem ou minorem seus sofrimentos ou ainda os ajudem a conformar-se com a enfermidade que os atormenta, unindo-os à Cruz do Senhor».

«Seguem a exortação de Jesus: "Pedi e recebereis" (Mt 7,7) Os pecadores arrependidos fazem das romarias ocasião de penitência. Filhos distanciados do Pai vão à procura da conversão e absolvição dos seus crimes. Cristãos piedosos imploram para si ou para outros esses favores, por intercessão de Jesus Sacerdote», afirma o cardeal.

Nas peregrinações a Aparecida, destaca o cardeal Eugenio Sales, «o entusiasmo dos participantes, a penosa e concorrida Via-Sacra ao morro do Cruzeiro, são marcos confortadores, revelando a alegria e o estado de espírito dos romeiros».

«Recordo as palavras do Papa Bento XVI na homilia da missa de inauguração da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-americano, em Aparecida: “Santuário Nacional de Aparecida, coração mariano do Brasil: Maria nos acolhe neste Cenáculo e, como Mãe e Mestra, nos ajuda a elevar a Deus uma prece unânime e confiante” (Aparecida, 13 de maio de 2007).»

«Todos que vão à Casa de Maria agradecem os favores recebidos de Jesus por intermédio de sua Mãe Santíssima. Solicitam proteção divina para sua diocese, sua paróquia, sua família, para os brasileiros, católicos ou não. Pedem perdão pelos pecados e voltam reconfortados e felizes», afirma o cardeal.