Permanecei unidos no amor e na oração, pede fundador da Canção Nova

Mons. Jonas Abib participou da cerimônia do reconhecimento pontifício da comunidade

| 769 visitas

ROMA, segunda-feira, 3 de novembro de 2008 (ZENIT.org).- «Permanecei unidos no amor e na oração. Que sejais uma comunidade de amor e de adoração. Queremos levar ao mundo uma Canção Nova renovada pelo Espírito Santo», pediu o fundador da Canção Nova, monsenhor Jonas Abib, esta segunda-feira, em Roma.

Mons. Abib falou durante a cerimônia do reconhecimento pontifício da Canção Nova, realizada na Sala Magna do Conselho Pontifício para os Leigos.

O cardeal Stanislaw Rylko presidiu o ato por meio do qual a comunidade passou a ser reconhecida como Associação Internacional de Fiéis. Agora, a Canção Nova está a serviço da Igreja do mundo inteiro, e não apenas de uma Igreja local (arquidiocese ou diocese).

De acordo com o portal Canção Nova, a cerimônia foi marcada pela alegria, espontaneidade e muita emoção. Participaram autoridades eclesiais do Brasil e do mundo, além de membros antigos da comunidade.

Após fazer a leitura do decreto de reconhecimento, o cardeal Rilko destacou o fato da Canção Nova ser uma «família». «É uma ocorrência eclesial. Toda Igreja se alegra com este fato», disse.

O purpurado recordou sua visita à Canção Nova em 2005, ocasião em que a presença de capelas em todos os departamentos da comunidade chamou sua atenção.

«Não capelas vazias, mas sempre com pessoas, em vigília, em constante oração. Este é o ventre da evangelização. Esta posição de pessoas que contemplam. E como dizia João Paulo II, ‘a contemplação é ventre do qual nasce verdadeira evangelização’», afirmou.

Dom Rilko enfatizou que as novas realidades eclesiais «são resposta deste tempo para o desafio que a Igreja está enfrentando hoje: ‘Como anunciar o Evangelho e o Cristo ao homem moderno, pós-moderno?’».

«Hoje, as novas comunidades estão reevangelizando os velhos continentes. O Papa vos olha com particular atenção e esperança. Estou convicto de que comunidade Canção Nova não vai nos desiludir, não deixará de cumprir este papel», enfatizou.

O arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Scherer, afirmou que «a Canção Nova tem uma grande missão e deve abraçá-la, como veio abraçando até agora, alargando ainda mais sua fronteira missionária».

Já o bispo de Lorena, Dom Benedito Beni dos Santos, destacou que este momento «é uma confirmação da caminhada que a Canção Nova fez até hoje». «É uma alegria para Igreja Universal e para diocese de Lorena. Agradeço à Santa Sé por este reconhecimento», disse.

A Canção Nova é uma comunidade católica que tem como objetivo principal a evangelização através dos meios de comunicação. Nasceu em Cachoeira Paulista (São Paulo) há 30 anos e hoje difunde sua missão por meio da TV, rádio, internet, entre outros apostolados no campo da comunicação.