Peru: comoção pelo assassinato de sacerdote franciscano

Morreu junto ao seu assistente em seu convento, no centro de Lima

| 1248 visitas

LIMA, terça-feira, 31 de agosto de 2010 (ZENIT.org) - Lima viveu, no domingo passado, o comovente funeral do Pe. Linán Ruiz Morales, um sacerdote franciscano assassinado junto ao seu assistente na semana passada, em seu convento, situado no centro da capital peruana.

Os cadáveres foram encontrados com várias facadas na sexta-feira, 27 de agosto, de manhã; o corpo do sacerdote foi achado em seu quarto e o do seu colaborador, na cozinha, junto à igreja, onde há um refeitório para pessoas carentes, informou a agência Fides.

O Pe. Ruiz Morales era de nacionalidade porto-riquenha e tinha cerca de 80 anos. Seu ajudante, Ananías Águila, tinha 26 anos.

O quarto do sacerdote estava completamente desordenado e o cofre, aberto. Os assassinos teriam roubado uma quantidade considerável de dinheiro.

No lugar, a polícia encontrou material pornográfico e não descarta que os assassinos o tenham deixado lá para desviar o rumo das investigações.

As autoridades suspeitam que o crime tenha sido cometido por várias pessoas que frequentam o refeitório social e que, segundo a imprensa local, já estariam identificadas.

O Pe. Ruiz Morales cresceu em Nova York e lá descobriu sua vocação sacerdotal - explicou um amigo do sacerdote, o leigo Hernán Lanzara. Em 1978, chegou ao Peru para divulgar o movimento Encontros de Promoção Juvenil.

Sua paixão pelo futebol, concretamente pelo time Alianza Lima, levou-o várias vezes a encontrar-se com os jogadores do time para motivá-los, rezar e incentivá-los a frequentar a Igreja.

Nos últimos anos, dedicou-se em particular aos mais pobres: o refeitório do qual se encarregava servia refeições a 1.200 pessoas, entre crianças e idosos muito carentes, que vinham de diversas partes da cidade.

Recentemente, o Pe. Ruiz Morales havia sofrido uma cirurgia por problemas no estômago, mas estava sempre ativo em seu serviço aos mais necessitados.