Pesquisa mundial sobre Bíblia preparou Sínodo dos Bispos

Respondeu a mais de 78% de intenções eclesiais

| 886 visitas

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 6 de outubro de 2008 (ZENIT.org).- O Sínodo dos Bispos foi antecedido por uma pesquisa mundial sobre a relação das comunidades católicas com a Palavra de Deus, em um processo ilustrado na manhã desta segunda feira pelo secretário-geral do Sínodo, Dom Nikola Eterovic.

Antes de tudo, o estudo começou com a escolha do tema. Bento XVI escolheu em 22, de setembro de 2006, entre 3 temas possíveis, a proposta mais apoiada como tema para esta assembléia. A formulação ficou assim: «A palavra de Deus na vida e na missão da Igreja».

A seguir, reuniu-se em duas ocasiões o XI Conselho Ordinário da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, que havia sido eleito na anterior assembléia sinodal, entre 2 e 23 de outubro de 2005, sobre a Eucaristia, para redigir os «Lineamenta» (linhas de orientação).

Este documento, publicado em 27 de abril de 2007 e traduzido em 10 idiomas (inclusive árabe e chinês), que expunha os argumentos possíveis para o Sínodo, terminava com um questionário de 21 perguntas, que serviram de base para o estudo.

Uma pergunta, por exemplo, dizia assim: «Entre os fiéis (paróquias, comunidades religiosas, movimentos), que idéia se tem de Revelação, Palavra de Deus, Bíblia, Tradição, Magistério? Percebem-se os diversos níveis de sentido da Palavra de Deus? Qual é a relação entre a Palavra de Deus e a Bíblia? Quais são os aspectos menos compreendidos? Por quê?

O documento pedia às conferências episcopais do mundo, aos sínodos das Igrejas Orientais, à Cúria romana e à união de superiores gerais das congregações e ordens religiosas que respondessem a estas perguntas antes de novembro de 2007.

Com relação às conferências episcopais, esta foi a porcentagem das respostas:

África: 72% (de 36 conferências episcopais, 25 responderam).

- América: 83,3% (de 24 conferências episcopais, 20 responderam).

- Ásia: 94,1% (de 17 conferências episcopais, 16 responderam).

- Europa: 93,7% (de 32 conferências episcopais, 30 responderam).

- Oceania: 50% (de 4 conferências episcopais, 2 responderam).

As respostas da Cúria Romana atingiram 68% (de 25 dicastérios vaticanos, 17 responderam). Além destas respostas, indicou Dom Eterovic, a Secretaria do Sínodo levou em conta outras respostas procedentes de religiosos e religiosas, assim como congressos que se celebraram no mundo e artigos publicados em revistas.

Com estas respostas, o XI Congresso Ordinário do Sínodo redigiu o «Instrumentum laboris» (Documento de trabalho), publicado em 8 idiomas, em 12 de junho de 2008, no qual os padres sinodais se baseiam para as suas intervenções.