Pistas da falta de resposta à vocação para vida consagrada

| 682 visitas

ROMA, quinta-feira, 20 de julho de 2006 (ZENIT.org).- A falta de acompanhamento se perfila como um dos motivos principais pelo qual os jovens não seguem o chamado que uma vez sentiram para a vida consagrada.



As páginas do diário italiano «Avvenire» abordaram nesta terça-feira o tema, reproduzindo os resultados de uma pesquisa – «Jovens e vocações» – recém-realizada por «Eurisko» (um instituto italiano) entre mil jovens de 16 a 29 anos de idade.

No estudo se vê que dez em cada cem jovens sentem uma vez na vida a vocação ao sacerdócio ou à vida religiosa (masculina e feminina).

Mas na maioria das vazes a idéia é abandonada após alguns meses.

O motivo de tantas vocações perdidas se encontra em outros dados: 71% dos jovens declaram que conheceram amigos que tinham o desejo de consagrar-se ao Senhor.

Para 29% a idéia se deve a uma experiência pessoal, como a visita a um monastério, uma peregrinação ou um retiro espiritual.

São dados que, para o diário italiano, expressam «o fato bastante amargo de que por detrás do abandono do chamado existe, sobretudo, o abandono sofrido pelos jovens».

E acrescenta o quanto influi nas vocações perdidas o pensamento de renunciar a demasiadas coisas, por exemplo, a se casar, ao que se soma o sucessivo temor da solidão.

Experiente no terreno do trabalho vocacional, o arcebispo de Cagliari – na ilha italiana da Sardenha –, D. Giuseppe Mani, sugere aos jovens cinco regras que são citadas por «Avvenire»

Em uma carta pastoral indica: fazer o que agrada mais, escolher o que custa mais, preferir o que ajuda os demais, escolher o que dá paz ao coração, consultar uma pessoa adulta.

A questão que o jornal italiano aponta chama a atenção para o acompanhamento aos jovens, pois uma recente pesquisa do Censo revela que 70% dos jovens entrevistados não souberam indicar um homem ou uma mulher que representasse um ponto de referência intelectual.

«Há crises de vocações também porque há crises de guias confiáveis», comenta o diário.