Pontifícia Universidade Católica do Peru não é mais "pontifícia" nem "católica"

Decisão foi divulgada pela Santa Sé neste fim de semana

| 1101 visitas

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 23 de julho de 2012 (ZENIT.org) – Reproduzimos a seguir o comunicado divulgado neste sábado, 21, pela assessoria de imprensa do Vaticano, anunciando a decisão da Santa Sé de retirar o título de "pontifícia" e de "católica" da Pontifícia Universidade Católica do Peru.

A Santa Sé, com o Decreto do Eminentíssimo Secretário de Estado, em obediência a específico mandado pontifício, decidiu retirar da Pontifícia Universidade Católica do Peru o direito de usar na própria denominação os títulos de "Pontifícia" e de "Católica", em conformidade com a legislação canônica.

A referida universidade, fundada em 1917 e erigida canonicamente por decreto da Santa Sé em 1942, alterou seus estatutos diversas vezes, desde 1967, unilateralmente, com grave prejuízo do interesse da Igreja.

A Universidade, repetidamente instada pela Santa Sé desde 1990 para que adaptasse os seus estatutos à Constituição Apostólica Ex Corde Ecclesiae (15 de agosto de 1990), não correspondeu a esse dever legal.

Após visita canônica, realizada em dezembro de 2011, e da reunião do Reitor com o Eminentíssimo Cardeal Secretário de Estado, em fevereiro de 2012, teve início nova tentativa de diálogo a fim de se adequarem os estatutos à lei da Igreja.

O Reitor, mediante duas cartas endereçadas ao Eminentíssimo Secretário de Estado, manifestou a impossibilidade de cumprir os requisitos, condicionando a alteração dos estatutos à renúncia, por parte da Arquidiocese de Lima, ao controle da gestão dos ativos da Universidade.

A participação da Arquidiocese de Lima no controle da gestão patrimonial do Ente foi repetidamente confirmada por decisões dos tribunais civis do Peru.

Perante tal postura da Universidade, confirmada por outros fatos, a Santa Sé se vê obrigada a adotar esta medida, mesmo reafirmando o dever da Universidade de submeter-se à legislação canônica.

A Santa Sé continuará acompanhando a situação da Universidade, esperando que, no futuro próximo, as autoridades acadêmicas competentes reconsiderem a sua posição, a fim de reverem tais procedimentos. A renovação pedida pela Santa Sé tornará a Universidade mais capaz de responder à tarefa de levar a mensagem de Cristo ao homem, à sociedade e à cultura, de acordo com a missão da Igreja no mundo.

(Tradução:ZENIT)