Portugal: presidente aprova lei sobre uniões entre homossexuais

É um “passo para trás”, lamentam os bispos

| 1471 visitas

LISBOA, quinta-feira, 20 de maio de 2010 (ZENIT.org).- O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, assinou a lei que legaliza as uniões entre pessoas homossexuais, aprovada pelo Parlamento em 11 de fevereiro de 2010.

Para os bispos de Portugal, este é um "passo para trás que mina a construção da coesão social", segundo um comunicado do porta-voz da conferência episcopal, Pe. Manuel Morujão.

O Manuel Morujão recorda as palavras de Bento XVI, em 13 de maio em Fátima, incentivando as iniciativas de representantes de organizações católicas comprometidas em âmbito social para "resgatar os valores essenciais e primários da vida, desde sua concepção, e da família baseada no matrimônio indissolúvel entre um homem e uma mulher", porque é "um dos fatores chaves para a construção do bem comum".

"Dada a grave crise que o país está vivendo e os complexos desafios que devemos enfrentar, deveria ser promovida a unidade entre os portugueses, e não a divisão", destaca o texto.

Finalmente, o comunicado também aborda por "uma estratégia de compromisso e não de ruptura".