Praça de São Pedro: Francisco nos convida a rezar um pai-nosso pelos pais

Na catequese de hoje, o papa falou de São José como educador e aproveitou para felicitar os pais, cujo dia é celebrado hoje em alguns países

Roma, (Zenit.org) Rocio Lancho García | 478 visitas

O grande entusiasmo dos fiéis cercou novamente o papa na manhã de hoje, na Praça de São Pedro. Neste dia 19 de março, completa-se um ano da missa de início do pontificado de Francisco e cerca de 60.000 pessoas foram escutá-lo e saudá-lo na audiência das quartas-feiras.

Antes de dar início à audiência, ele recebeu na Casa Santa Marta uma delegação de vinte representantes de várias religiões, liderados pelo cardeal Jean Louis Tauran. Eles participam de um encontro promovido pelo Movimento dos Focolares. Devido a este compromisso, o papa chegou à praça meia hora mais tarde do que de costume e precisou abreviar o percurso que sempre faz a bordo do papamóvel no meio dos fiéis.

Como a Igreja celebra hoje a festividade de São José, o Santo Padre quis dedicar a catequese à figura do pai de Jesus e esposo de Maria, a partir da perspectiva da educação. O pontífice pediu também que todas as pessoas presentes na praça pensassem no seu pai, vivo ou já falecido, e rezassem um pai-nosso por todos os pais. Neste dia de São José, vários países celebram o dia dos pais, que, no Brasil, é comemorado em agosto.

No resumo da catequese, o papa Francisco disse:

“Queridos irmãos e irmãs, nesta catequese eu desejo falar de São José como educador de Jesus. A Escritura nos diz que José acompanha o crescimento de Jesus ‘em sabedoria, estatura e graça’. Em primeiro lugar, José e Maria se preocupam em garantir que Jesus tenha os meios necessários para um desenvolvimento físico e psicológico sadio. Eles o defendem nos dias difíceis da fuga para o Egito, onde tiveram que viver como refugiados. Eles também ensinam a ele um trabalho, tanto que, depois, Jesus será conhecido como o filho do carpinteiro. Em segundo lugar, José e Maria se preocupam com o crescimento de Jesus em sabedoria e o levam todos os sábados à sinagoga para escutar as Sagradas Escrituras. Finalmente, Jesus cresce em graça e José o acompanha nesse crescimento para guardar a graça de Deus nele. Hoje é o dia dos pais aqui [na Itália]: vamos recordar todos os papais! E eu desejo a todos eles um feliz dia dos pais!”.

Em seguida, Francisco saudou cordialmente "os peregrinos dos países latino-americanos. Convido todos vocês a pedir a nosso Senhor, por intercessão de São José, por todos os pais, educadores e sacerdotes, para que, a exemplo do Santo Patriarca, eles possam acompanhar o crescimento dos seus filhos e discípulos em sabedoria, estatura e graça. Muito obrigado".

Depois das saudações aos fiéis nos diversos idiomas, o Santo Padre dedicou um pensamento especial aos jovens, aos doentes e aos recém-casados. Recordando novamente a festividade de São José, ele pediu que os jovens olhem para carpinteiro de Nazaré "como exemplo de vida humilde e discreta"; aos doentes, pediu que aprendam "a carregar a cruz com a atitude do silêncio e da oração do pai adotivo de Jesus"; finalmente, aos recém-casados, Francisco pediu que construam "a sua família no amor que uniu Maria ao seu esposo José".