Preocupante aumento da corrupção em Honduras

«Um câncer que gera desigualdade», afirma «Fides»

| 788 visitas

TEGUCIGALPA, segunda-feira, 18 de junho de 2007 (ZENIT.org).- Um órgão informativo da Igreja em Honduras considera que a corrupção enfraquece a confiança nas instituições e provoca desigualdade no país, onde 80% da população vive abaixo do limiar da pobreza.



«A corrupção em Honduras se assemelha a um câncer que, desde o interior dos diferentes regimes políticos que a nação teve, estendeu-se e produziu graves metástases no âmbito nacional», afirma em um editorial do semanário católico «Fides».

«Os hondurenhos experimentam desigualdade porque os benefícios da economia se concentram em poucas mãos... E a situação reflete que as maiorias vivem sob o limiar da pobreza, até alcançar o nível imoral e vergonhoso de 80% da população», acrescenta o editorial.

«Fides» elogia o trabalho do Conselho Nacional Anticorrupção (CNA), no qual participam as Igrejas Católica e a Evangélica, por publicar na semana passada um informe sobre as atuações irregulares do Estado.

«Isso incomodou alguns funcionários públicos», revela «Fides».

Dom Juan Ferrera, Coordenador do CNA, ao apresentar em 6 de junho o «Informe Nacional de Transparência 2007», concluiu: «Honduras se aproxima de uma grave crise no futuro imediato, dados os altos níveis de corrupção e a alta percepção que a cidadania tem sobre ela, já que enfraquecem cada vez mais a democracia e a confiança nas instituições e nas pessoas, que constituem as bases do capital social do país».