Primeiros canais de televisão católicos no Paquistão

A cabo e pela internet

| 2215 visitas

LAHORE, quinta-feira, 25 de junho de 2009 (ZENIT.org).- Os primeiros canais de televisão católicos do Paquistão alcançaram “bons resultados em pouco tempo”, segundo o arcebispo de Lahore e presidente do Centro Nacional para as Comunicações Sociais da Conferência Episcopal paquistanesa, Dom Lawrence Saldanha.

As autoridades do país não concederam nenhuma licença nem a rádios, nem a televisões, nem a serviços de notícias cristãs; a televisão pública reserva aos cristãos apenas dois espaços de trinta minutos ao ano, no Natal e na Semana Santa.

Nesse contexto, Catholic TV, um canal católico fundado e dirigido pelo padre capuchinho Morris Jalal em sua paróquia de São Francisco, conseguiu algo significativo, segundo Dom Saldanha.

“Ainda que esta iniciativa de comunicação conte com recursos limitados, é uma boa maneira de chegar ao público”, declarou à agência UCANews.

Catholic TV oferece uma programação baseada em filmes cristãos, documentários sobre as atividades das paróquias da arquidiocese de Lahore, talk shows, entrevistas, música religiosa, concursos bíblicos, a Missa dominical e a oração do rosário.

Pode-se sintonizar a um raio de 10 quiômetros da paróquia São Francisco, situada no centro de Lahore, uma área onde vivem oito mil famílias católicas.

Conta com uma equipe de onze jovens e utiliza algumas dependências da paróquia como estúdio e sala de edição, tudo financiado pela própria paróquia.

Além da TV paroquiana, recentemente houve o lançamento de outro canal católico, Good News, na arquidiocese de Karachi.

A Igreja no Paquistão recebeu com alegria este canal por internet impulsionado pelo padre Arthur Charles. O sacerdote projeta ampliar a iniciativa com uma rede chamada Media for Jesus, que inclua no futuro uma emissora de rádio e um canal de televisão por satélite.

As verbas chegam através de benfeitores e publicidade. O bispo de Karachi, Dom Evarist Pinto, ofereceu uma contribuição em nome da diocese.

“A Igreja deve utilizar os meios de comunicação para difundir o Evangelho, assim como para a educação e a formação dos jovens”, declarou o padre Charles.

O sacerdote destacou a importância que Bento XVI outorgou à difusão de suas mensagens mediante as novas tecnologias, como demonstra por exemplo a criação de uma canal vaticano no Youtube.

(Patricia Navas)