Promulgados decretos para 11 milagres, 5 mártires e 4 virtudes heróicas

Cardeal Amato recebe o nihil obstat do Santo Padre

| 1298 visitas

CIDADE DO VATICANO, terça-feira, 20 de dezembro de 2011 (ZENIT.org) - O Santo Padre Bento XVI recebeu na manhã de ontem (19) o Cardeal Angelo Amato, salesiano, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, em audiência privada para autorizar a Congregação a promulgar os seguintes novos decretos:

- Um milagre atribuído à intercessão do beato Giovanni Battista Piamarta, sacerdote e fundador da congregação da Sagrada Família de Nazaré e das Humildes Servas do Senhor;
- Um milagre atribuído à intercessão do beato Jacques Berthieu, mártir, sacerdote da Companhia de Jesus;
- Um milagre atribuído à intercessão da beata Maria do Monte Carmelo (nascida Maria Carmela Sallés y Barangueras), fundadora das Irmãs da Imaculada Conceição, as Missionárias do Ensino;
- Um milagre atribuído à intercessão da beata Madre Marianne (nascida Barbara Cope), religiosa professa da Ordem Terceira de São Francisco de Syracuse, conhecida como Madre Marianne de Molokai;
- Um milagre atribuído à intercessão da beata Caterina Tekakwitha, leiga;
- Um milagre atribuído à intercessão do beato Pedro Calungsod, mártir, leigo;
- Um milagre atribuído à intercessão da beata Anna Schäffer, leiga;
- Um milagre atribuído à intercessão do venerável servo de Deus Louis Brisson, sacerdote, fundador dos Oblatos e Oblatas de São Francisco de Sales;
- Um milagre atribuído à intercessão do venerável servo de Deus Luigi Novarese, sacerdote diocesano, fundador da Pia União dos Silenciosos Operários da Cruz;
- Um milagre atribuído à intercessão da venerável serva de Deus Maria Luisa (nascida Gertrude Prosperi), da Ordem de São Bento, abadessa do Mosteiro de Trevi, na Umbria;
- Um milagre atribuído à intercessão da venerável serva de Deus Madre de São Luís (nascida Marie Louise de Lamoignon), fundadora das Irmãs da Caridade de São Luís;
- Um milagre atribuído à intercessão da venerável Serva de Deus Maria Crescenzia (nascida María Angélica Pérez), religiosa professa da Congregação das Filhas de Nossa Senhora do Horto;
- O martírio do servo de Deus Nicola Rusca, sacerdote diocesano, morto vítima de ódio pela fé em Thusis, Suíça, em 4 setembro de 1618;
- O martírio dos servos de Deus Luigi Orenzio e 18 companheiros, do Instituto dos Irmãos das Escolas Cristãs; de Antonio Matteo Salamero, sacerdote diocesano, e de José Gorostazu Labayen, leigo e pai de família, mortos vítimas do ódio pela fé na arquidiocese de Madri, em 1936;
- O martírio dos servos de Deus Alberto María Marco y Alemán e mais 8 companheiros da Ordem dos Carmelitas da Antiga Observância, bem como de Agustín María García Tribaldos e 15 companheiros, do Instituto dos Irmãos das Escolas Cristãs, também martirizados em Madri entre 1936 e 1937, vítimas do ódio pela fé;
- O martírio dos servos de Deus Mariano Alcalá Pérez e 18 companheiros da Ordem da Bem-Aventurada Virgem Maria da Misericórdia, mortos na diocese de Lleida, Espanha, entre 1936 e 1937;
- As virtudes heróicas do servo de Deus Donato Giannotti, sacerdote diocesano, fundador da Congregação das Irmãs Servas da Imaculada;
- As virtudes heróicas do servo de Deus Eugenio Maria do Menino Jesus (nascido Henry Grialou), sacerdote professo da Ordem dos Carmelitas Descalços, fundador do instituto Notre-Dame de Vie;
- As virtudes heróicas da serva de Deus Alfonsa María (nascida Elizabeth Eppinger), fundadora da Congregação das Irmãs do Santíssimo Salvador;
- As virtudes heróicas da serva de Deus Margarida Szewczyk, fundadora da congregação das Filhas de Nossa Senhora das Dores, conhecidas como Seráficas;
- As virtudes heróicas da serva de Deus Assunta Marchetti, co-fundadora das Missionárias de São Carlos;
- As virtudes heróicas da serva de Deus Maria Julitta (nascida Teresa Eleonora Ritz), religiosa professa da congregação das Irmãs do Redentor;
- As virtudes heróicas da serva de Deus Maria Anna Amico Rojas, leiga, fundadora da Sociedade de Santa Úrsula.