Protagonismo do leigo e ações efetivas na defesa da vida

Terminou o Seminário Nacional Juventude e Bioética em Brasília

| 1064 visitas

BRASILIA, segunda-feira, 16 de julho de 2012(ZENIT.org)- Terminou o Seminário Nacional Juventude e Bioética, promovido pela CNBB em Brasília (DF), cujo foco principal foi a defesa da vida.

Durante todo o evento, foram lembrados diferentes exemplos de como a sociedade tem mudado seus parâmetros de avaliação para buscar o mínimo de sofrimento e o máximo do prazer. Um deles foi o julgamento no Supremo Tribunal Federal do aborto de fetos anencefálos.

Lenise Garcia, presidente do movimento Brasil Sem Aborto, lembrou que a argumentação pela liberação do aborto nestes casos foi baseada “no sentimento das mães, no sofrimento, na dor”.

O ponto de partida das atividades desta última etapa foi a palestra do assessor da Comissão para a Vida e Família, padre Rafael Fornasier que ressaltou a necessidade do protagonismo leigo e de ações efetivas na defesa da vida.

Padre Rafael indicou algumas pistas de ação pastoral: ações para a coleta de assinaturas para aprovação do Estatuto do Nascituro e formação contínua, através de documentos e do Catecismo da Igreja, além de grupos de estudo e discussão destas temáticas.

Ao final houve uma sessão de perguntas e respostas entre os jovens participantes e os palestrantes, com a presença de dom Fernando Chomali, da Pontifícia Academia para a Vida da Santa Sé.

O Seminário terminou com a Santa Missa celebrada ao meio-dia, no Santuário Dom Bosco.

MEM