Quando uma jovem deseja abortar, os pais devem ser informados

Conferência Católica de Illinois aprova a decisão do Supremo Tribunal do Estado

Roma, (Zenit.org) Redacao | 400 visitas

A Catholic Conference de Illinois (Conferência Católica de Illinois) acolheu por unanimidade, a sentença proferida sexta - feira (12) pelo Supremo Tribunal de Justiça do Estado, que abre caminho para a implementação do Parental Notice of Abortion Act.

Aprovada pelo parlamento de Illinois em 1995, a legislação impõe a obrigação de notificar os pais ou responsável legal, quando uma menor de idadeprocura abortar, a fim de proteger os jovens que tomam essa decisão sozinhos. O texto prevê umaderrogaçãopara as vítimas de estupro ou abuso sexual.

Por dezoito anos, devido a interesses particulares e disputas judiciais foi impedido a entrada em vigor da lei, transformando Illinois em um refugio para as meninas dos estados vizinhos que já tinham introduzido o requisito de notificação aos pais.

"Com estasentença, os pais de todo o estado e do Centro-Oeste podem respiraraliviadosabendo que, finalmente, o Estado permite que eles sejam plenamente pais de seus filhos eprotejama vida deles e dos não-nascidos", disse o diretor-executivo da Conferência Católica de Illinois, Robert Gilligan.

Gilligan observou que a decisão dos juízes cita outros julgamentos, segundo os quais os menores não têm a maturidade, experiência e discernimento para distinguir escolhas danosas e por este motivo, existem sistemasjudiciáriospara menores de idade.

A Conferência Católica de Illinois apoiou fortemente a lei em 1995, oferecendo suporte para vencer a ação judicial contra a norma, econtrastouas sucessivas tentativas legislativas que procuraram diminuir o papel dos pais.