Que tipo de vida o meu filho vai ter?

15 portadores da síndrome de Down respondem à futura mãe.

Brasília, (Zenit.org) Edmar Araújo | 692 visitas

Uma mulher descobriu que seu bebê era portador da Sindrome de Down. Preocupada,  ela resolveu enviar um e-mail perguntando a CoorDown, organização italiana de apoio a pessoa com Down, sobre o tipo de vida que seu filho teria.

A resposta veio de um jeito bastante criativo. A filial italiana da rede internacional de agências de publicidade e propaganda Saatchi & Saatchi produziu uma campanha em que 15 portadores da síndrome de Down respondem à futura mãe. 

No vídeo, que pode ser visto no Youtube - http://www.youtube.com/watch?v=Ju-q4OnBtNU#t=119 - os participantes afirmam de modo bastante convicente sobre a possibilidade de uma vida feliz e repleta de sonhos e conquistas. O anúncio foi produzido especialmente  para o dia mundial da Síndrome de Down que é celebrado no dia 21 de março.

Por ocasião da data, vale a pena refletir sobre as agendas pró-aborto que se intensificam pelo mundo. As pessoas com Down demonstram, a cada dia, sua capacidade de conviver e interagir.

Basta lembrar o caso de Ángela Bachiller, 30 anos, que tornou-se a primeira vereadora da Espanha portadora da síndrome além do jovem Lucca, recebido pessoalmente por Bento XVI e dos três argentinos Camila Merida, Martina Mailandi, 17, e Manuel Castello, 14, que estiveram com o papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude, em julho de 2013, no Rio de Janeiro. 

*Com informações de Meio e Mensagem de ACI Digital