Quem são os cardeais que podem ser encontrados no Facebook e no Twitter?

Apenas 13 dos 115 cardeais eleitores estão no Twitter. O cardeal filipino Tagle é o mais popular no Facebook

Roma, (Zenit.org) | 1240 visitas

Jorge Enrique Mújica nos conta no site Religión en Libertad quem são os 13 dos 115 cardeais eleitores que estão presentes nas redes sociais. O cardeal arcebispo de Milão, Angelo Scola, apagou a sua conta no Twitter quando começaram as congregações gerais, ao passo que o cardeal Peter Turkson, de Gana, enviou seu primeiro tweet em 28 de fevereiro (@TurksonCardinal).

Entre os menos ativos no Twitter estão o cardeal Norberto Rivera, arcebispo da Cidade do México (@primadodemexico), e o cardeal arcebispo de Manila, Luis Antonio Tagle (@AntonioTagle).

Os outros cardeais que estão no Twitter são os seguintes:

Timothy M. Dolan, de Nova Iorque (@CardinalDolan)
Gianfranco Ravasi, italiano (@CardRavasi)
Odilo Scherer, de São Paulo (@DomOdiloScherer)
Sean P. O'Malley, de Boston (@CardinalSean)
Rubén Salazar Gómez, de Bogotá (@ cardenalruben)
Wilfrid Napier, de Durban (@CardinalNapier)
Lluis Martinez Sistach, Barcelona (@sistachcardenal)
Jesús López Rodríguez, de Santo Domingo (@CardenalLopez)
Roger M. Mahony, de Los Angeles (@CardinalMahony)
Donald Wuerl, de Washington (@Cardinal_Wuerl)

No Facebook, as coisas são um pouco diferentes. O mais popular, com mais de 120 mil seguidores, é o arcebispo de Manila, cardeal Tagle (http://www.facebook.com/ArchbishopTagle).

Entre os últimos a entrar no Facebook está o cardeal arcebispo de Bogotá, na Colômbia, Rubén Salazar, que pergunta em sua página: "O Senhor nos dará um pastor conforme o seu coração. O que você espera do novo papa? Eu gostaria de saber a sua opinião".

As redes sociais ainda não são amplamente usadas ​​pelos cardeais, mas é peculiar o interesse demonstrado pelos jovens pela eleição do papa. A grande maioria dos assíduos nas redes sociais são jovens com menos de 35 anos.