Rádios brasileiras farão transmissão ao vivo da JMJ

Mais de 900 emissoras brasileiras transmitirão a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro de 16 a 28 de julho.

Rio de Janeiro, (Zenit.org) | 567 visitas

Centralizadas na Rádio Catedral Fm do Rio de Janeiro que será a geradora de conteúdos e  programação da JMJ, a Rede Católica de Rádio, RCR,  formarão  um sistema de comunicação de transmissão, ao vivo, da programação exclusiva da Jornada Mundial da Juventude para o Brasil durante os dias 16 a 20, Semana Missionária; de 23 a 28 de julho a Jornada Mundial da Juventude.

Serão cerca de 40 jornalistas de emissoras das bases geradoras Rede Sul de Rádios, Rádio Canção Nova, Rádio Difusora de Goiânia, Rádio Milícia da Imaculada, Rádio Aparecida, Rádio Evangelizar é Preciso  e emissoras da RCR, que prestarão serviço ao ouvinte, atualizando e informando passo a passo da JMJRio2013. Desde a chegada oficial dos peregrinos; Missa de Abertura, em Copacabana; Festival da Juventude em vários pontos da cidade; Catequeses com Bispos presentes em vários idiomas; Acolhida do Papa Francisco em Copacabana; Via Sacra também em Copacabana; Peregrinação dos jovens para Campus Fidei; Atividades Culturais; Vigília dos jovens com o Papa, em Campus Fidei; Missa de Envio presidida pelo Papa Francisco e o Anúncio da sede da próxima Jornada Mundial, a equipe de jornalistas da RCR e Rádio Catedral estarão de plantão 24 horas, dando cobertura completa dos principais acontecimentos da JMJ.

Para o diretor Geral Fundação Rádio Catedral, Padre Marcos Willian Bernardo, “o objetivo da transmissão é de manter o ouvinte atualizado e integrado no evento de tudo aquilo que o Santo Padre vai fazer. Além de a informação ser dada ao ouvinte, nós queremos externar esta unidade entre os meios de comunicação da Igreja católica. Nós formamos um grande sistema de comunicação, por isso, optamos por esta parceira com a RCR e as demais emissoras afiliadas, juntamente com a Rádio Catedral. Nós não queremos ficar sozinhos diante deste evento, queremos despertar aos demais meios de comunicação e de outros locais, para que se mantenha este espirito de unidade a respeito de comunicação da Igreja”. Continua Pe. Marcos, “a JMJ, para nós, já começou com o Bote Fé, esta sendo um sucesso maravilhoso e parabéns a CNBB e aos bispos que souberam fazer o acolhimento dos símbolos da Jornada Mundial”.

O presidente da RCR, Frei João Carlos Romanini; Padre Marcos Willian Bernardo, diretor Geral Fundação Rádio Catedral; Padre Brito Terceiro, diretor Adjunto e Diretor de Programação; Fátima Lima, coordenadora do Pool, reuniram-se, no Rio de Janeiro, na quarta-feira, 16, para acertar os detalhes do sistema de comunicação, com as cerca de 960 emissoras coligadas e a programação da transmissão durante a JMJ.

A Rádio Catedral, será a rádio geradora da JMJ e a RCR,  em parcerias com as redes de rádio regional  estarão coligadas com cerca de 960 emissoras de todo o Brasil, na transmissão 24 horas da programação da Semana Missionária, de 16 a 20 de julho e a Jornada Mundial da Juventude, de 23 a 28 de julho. A Rádio Catedral FM (106,7), a partir do dia 16 de julho, terá uma nova programação exclusiva em função da Jornada Mundial da Juventude.

A coordenadora do pool das emissoras de Rádio Fátima Lima diz que, “o objetivo da transmissão é integrar, de estarmos todos juntos transmitindo este evento que vai acontecer no Rio de Janeiro. `Um só coração e uma só alma`, é uma passagem bíblica que esta em meu coração e é o que representa muito bem o que nós vamos fazer nesta transmissão, todos com o mesmo objetivo, de transmitir para o nosso Brasil o que vai estar acontecendo no Rio de Janeiro. Vamos estar juntos nesta transmissão RCR , com o apoio de Signis Brasil e Rádio Catedral neste grande evento da Jornada Mundial da Juventude”, explica Fátima.

A Rede Católica de Rádio com o apoio de Signis Brasil, marcará presença com estande na ExpoCatólica Rio – Bote Fé Brasil, de 19 a 26 de julho, no Centro de Exposições Riocentro.

Para o presidente da Rede Católica de Rádio, Frei João Carlos Romanini, “é um momento Impar para a igreja e a comunicação  do Brasil,  estamos trabalhando e mostrando que é possível construir  comunhão entre os muitos meios, fazer convergência de conteúdos. Neste trabalho da RCR  durante a JMJ, queremos mostrar que somos e estamos sim em unidade com as diversidades de  expressão e manifestações de nossa da igreja e das distâncias geográficas. E mostrar que é possível construirmos conteúdos e transmitir conteúdos por uma causa comum”. Continua Romanini, “também vamos contar  com um  infraestrutura de  mobilidade,  pois as rádios já estão na internet, e em aplicativos, portanto, seremos uma rede  de rádio Multi plataforma, sabendo que teremos conteúdos sob demanda no  site (www.rcr.org.br)”. 

As emissoras interessadas em fazer parte da transmissão podem entrar em contato com o escritório da Rede Católica de Rádio, rcr@rcr.org.br.

Fonte: RCR/Signis Brasil