Redescobrir as raízes católicas através do Congresso Eucarístico

Entrevista com Dr. Tomothy O`Donnell presidente do Christendom College

| 1129 visitas

Por AnnSchneible

WASHINGTON, DC, segunda-feira, 01 de junho de 2012 (Zenit.org) - Enquanto a cidade de Dublin se prepara para receber peregrinos de todo o mundo para o Congresso Eucarístico Internacional no final deste mês, o Dr. Timothy O'Donnell do Christendom College, que irá discursar no Congresso, conversou com ZENIT sobre o sacerdócio, o Sagrado Coração de Jesus, e a centralidade da Eucaristia na vida católica.

De 10 a 17 de junho acontecerá o 50° Congresso Eucarístico Internacional a ser realizado em Dublin, Irlanda. Este será o segundo Congresso realizado na cidade, o primeiro foi em 1932. O tema do Congresso deste ano é "A Eucaristia: União com Cristo e Entre nós"

Dr. O'Donnell é presidente do Christendom College, uma Faculdade Romana Católica de artes liberais localizada em Front Royal, Virginia. Falando com ZENIT, ele discutiu o que este Congresso Eucarístico significa para a Igreja Católica.

ZENIT: Você fará duas palestras no Congresso Eucarístico: uma sobre o tema do sacerdócio, e outra sobre o Sagrado Coração. Atualmente, o sacerdócio é considerado particularmente em crise. Você poderia falar um pouco sobre os principais pontos que deseja transmitir, especialmente no que diz respeito ao sacerdócio?

O'Donnell: Certamente, o sacerdócio é algo muito importante para a Igreja, para a comunidade católica. O problema, eu acho, é que a imagem do sacerdócio foi realmente obscurecida. O que vou tentar fazer, portanto, é voltar e tentar fundamentar a identidade sacerdotal na pessoa de Cristo. O título da minha palestra é: "Padre segundo o Seu Coração". Eu vou tentar relacionar como, a fim de compreender o sacerdócio, temos que compreender a Cristo, temos que entender o seu coração, a sua pessoa. Então, o que vou fazer é realmente tentar voltar aos Evangelhos e pegar certas passagens que revelam os sentimentos do coração sacerdotal, para tentar atingi-los

O difícil é que você tem que saber quem é seu público. Quem virá? Será que vão ser padres? Serão leigos? Provavelmente será uma mistura, eu imagino. Então o que eu realmente quero fazer é tentar defender, obviamente, a dignidade e a beleza do sacerdócio, mas ao mesmo tempo, uma vez que muitos leigos vão estar lá, fundamentar realmente no coração de Cristo.

ZENIT: Que papel este Congresso Eucarístico desempenha para ajudar a trazer uma renovação para a Igreja no mundo, e especialmente na Irlanda, neste período de crise da fé?

O'Donnell: Eu acho que há um monte de coisas que poderiam acontecer. Primeiro de tudo, porque é um Congresso Eucarístico Internacional, participará católicos vindos de todo o mundo: este será um lembrete poderoso da universalidade da Igreja Católica que quaisquer que sejam as dificuldades na Irlanda, a Igreja é muito maior do que Irlanda. A Irlanda pode tirar forças da fé e das experiências de outros países, outras nações e outros continentes. E, claro, para qualquer tipo de renovação, você tem que voltar para a oração. Fundamentalmente para os católicos, é preciso voltar para a Eucaristia, que é fonte e ápice de nossa vida espiritual.

Quando o Papa Bento XVI escreveu sua carta aos irlandeses, no momento dos escândalos, ele mostrou claramente o caminho de renovação, e o caminho de renovação encontra-se em voltar à sua tradição e encontrar a grande tradição em nomes como São Columba, Santa Brígida, Santo Aidan, e todos estes grandes santos que tanto fizeram para tornar o passado da Irlanda verdadeiramente católico e verdadeiramente glorioso. E às vezes é preciso voltar para ir para frente. Os santos irlandeses eram pessoas apaixonadas por Jesus Cristo, e com fervoroso amor à Igreja que ele estabeleceu.

Portanto, qualquer coisa que aproxime as pessoas da Igreja, pessoas de nações específicas, de volta a concentrar-se em Jesus Cristo e à centralidade absoluta deste grande dom que nos vem de seu coração - o dom da Eucaristia, porque a Eucaristia é sacramento do amor, e ao Sagrado Coração é a devoção do amor, tudo o que traz o foco para Cristo e para o seu amor pode ser uma poderosa fonte de renovação. [Isto é realmente verdade] quando você está lidando com o sacerdócio, que é tão intimamente ligado ao coração de Cristo... Acho que é uma bela maneira de conduzir a esse tipo de renovação e espero gerar futuras vocações.

ZENIT: O Congresso Eucarístico deste ano certamente tem uma relevância especial para a Igreja na Irlanda. No entanto, que tipo de relevância o Congresso tem para a Igreja a nível mundial - por exemplo, nos Estados Unidos, onde também houve uma crise na Igreja semelhante à vivida na Irlanda?

O'Donnell: A melhor maneira de ver isso é realmente com os olhos sobrenaturais da fé. Onde quer que o povo de Deus esteja reunido com o propósito de adorar e celebrar o amor de Cristo, o amor da Santíssima Trindade, revelado em Jesus Cristo através da Eucaristia, não há como medir o impacto que teria em todo o mundo. Em termos de oração, adoração eucarística e de reparação, penso que serão grandes momentos de graça, não só para a Igreja da Irlanda, mas para todos aqueles que participarão.

Muitos dos que vão participar, incluindo um número significativo dos Estados Unidos, [eles irão] voltar com um amor intensificado por Cristo e por seu dom da Eucaristia, e isso terá um grande impacto na Igreja da América. A Igreja na América vem sendo ferida, assim como a Igreja na Irlanda, mas não há cura fora de Cristo, e voltar para Cristo, especialmente olhando para o seu sacrifício de morte e para como ele escolheu dar-se a nós com tanta humildade, nos mostra o caminho para a cura.

Ele re-acende, novamente, um profundo amor à Igreja e ao sacerdócio, [e reconhecemos] que se não fosse pelo sacerdócio, estaríamos todos famintos espiritualmente. Os Católicos certamente sabem disso, e por isso às vezes eu acho que ficamos nas manchetes, ou concentrados no pecado e deixamos de ver o que nós somos ... mas através de um acontecimento de Graça - como o Congresso Eucarístico - realmente abre os canais para que a Graça seja distribuída em todo o mundo, em outras palavras, eu acho que vai ter um impacto internacional em muitos países, incluindo os Estados Unidos. Certamente, aqueles que participarão e celebrarão este evento quando voltarem serão eles próprios um fermento, partilhando a história com o resto da Igreja.

(Tradução:MEM)