Regnum Christi: primeira assembleia geral das consagradas

Delegado pontifício preside evento que vai até 18 de dezembro: 42 consagradas participam neste marco da renovação do movimento

Roma, (Zenit.org) | 304 visitas

A primeira assembleia geral das consagradas do movimento Regnum Christi começou nesta segunda-feira em Roma e tem como objetivo principal aprovar a proposta do estatuto e eleger o novo governo geral, informou o departamento de comunicação da congregação dos Legionários de Cristo.

A assembleia é presidida pelo cardeal Velasio De Paolis, delegado pontifício, que afirmou: “Este é um momento conclusivo do processo de renovação pedido pelo Santo Padre”. De Paolis considera que o caminho foi “longo, mas frutífero”, e que “a descoberta do Regnum Christi e da vida consagrada foi um motivo de alegria”. Na assembleia, que vai até 18 de dezembro, participam 42 consagradas, 15 por ofício e 27 eleitas por votação.

As consagradas revisarão e aprovarão o rascunho do estatuto para a vida consagrada feminina no Regnum Christi. Todas as consagradas vêm participando de um processo de reflexão e revisão há um ano e meio, com foco na redação do estatuto. Uma vez aprovado na assembleia, o texto será entregue à Santa Sé para aprovação definitiva.

De Paolis afirmou que o processo de renovação procurou criar autonomia para cada realidade do Regnum Christi, já que “a alteridade é o que torna possível entrar em comunhão com o outro” e o estatuto é um meio para isso: “Ele tem que refletir a identidade das mulheres consagradas, a sua autonomia e estilo de vida”.

A assembleia tem como segundo objetivo eleger um novo governo geral, o primeiro que as consagradas implantam para si mesmas dentro de uma assembleia. O novo governo exercerá o seu mandato durante os próximos seis anos.

A situação das consagradas será analisada à luz do relatório de governo preparado pelas diretoras atuais. Além das pautas para os próximos seis anos, serão abordados ainda os vários temas sugeridos à assembleia ao longo dos últimos meses.

Participam da assembleia 42 consagradas, 15 por ofício e 27 eleitas por votação. As idades variam de 34 a 64 anos, com média de 45. As participantes procedem de vários países da Europa e das Américas.

Participam ainda, como representantes das consagradas sem promessas definitivas, três consagradas de 22 e 24 anos de idade. Também estará presente o pe. Agostino Montán, CSI, conselheiro do delegado pontifício e encarregado das consagradas do Regnum Christi. Com direito a voz, mas não a voto, participarão o pe. Sylvester Heereman, L.C, Jorge López e Iliano Piccolo, como representantes, respectivamente, da Legião de Cristo, dos consagrados e dos leigos não consagrados do Regnum Christi.

Por último, como já fizeram os consagrados e como ainda farão os Legionários de Cristo em seu capítulo geral, agendado para janeiro, as consagradas revisarão o rascunho de um convênio sobre a maneira de organizar as realidades que compõem o Regnum Christi, garantindo a autonomia de cada parte e tutelando a comunhão.

Termina assim uma fundamental etapa do processo de renovação que Bento XVI iniciou para o Regnum Christi em 2010 e que continuará em marcha para amadurecer a configuração jurídica definitiva para o movimento.