Reino Unido cria site para defender Papa

No contexto da visita que o pontífice realiza ao país em setembro

| 1665 visitas

LONDRES, quinta-feira, 21 de julho de 2010 (ZENIT.org) – No Reino Unido, acaba de se lançar um site com a finalidade de combater os ataques a Bento XVI, enquanto se prepara a visita papal de setembro ao país.

Protect the Pope.com é um novo site que defende a figura do Papa Bento XVI e oferece informações e recursos para que os cristãos católicos respondam aos incidentes que constituem uma incitação ao ódio religioso.

O site é uma iniciativa de Nick Donnelly, diácono permanente da diocese de Lancaster, e autor de Catholic Truth Society. Ele é também membro da equipe editorial de The Catholic Voice of Lancaster, jornal da diocese de Lancaster.

Nick Donnely afirma: “desde 2006, temos o direito legal de nos proteger do ódio religioso. Com certeza as pessoas deste país têm liberdade de expressão, mas isso não significa que tenham o direito de criar um clima de hostilidade e medo. Trata-se de proteger nosso direito humano à liberdade de crença e à liberdade de culto.”

O site fornece informação da lei relativa ao crime de ódio religioso e proporciona aos católicos as formas para informar a polícia sobre incitamento ao ódio religioso ou atos de ódio religioso que possam acontecer durante a visita do Santo Padre.

O autor afirma em sua apresentação da página na internet: “Quando falo com outros católicos sobre a visita do Santo Padre em setembro, muitos expressam preocupação com sua segurança. O nível de hostilidade sem precedentes, ridículo, de certas figuras públicas e setores da imprensa fizeram que alguns católicos se sentissem verdadeiramente preocupados com que o Papa Bento fique envergonhado ou coisa pior".

O site pretende “desafiar as mentiras com a verdade simples, especialmente sobre a pessoa e as ações do Papa Bento XVI. [...] É importante que todos os católicos rezem pela segurança do Santo Padre, pelo êxito pastoral e espiritual de sua visita e pelo bem da Igreja neste país”.

(Nieves San Martín)