Religiosas norte-americanas: papa Francisco confirma avaliação doutrinal

Congregação para a Doutrina da Fé indica reforma da organização das religiosas nos EUA

Roma, (Zenit.org) | 592 visitas

O cardeal Gerhard Ludwig Muller, presidente da Congregação para a Doutrina da Fé, teve hoje um encontro no Vaticano com a presidência da Conferência das Superioras Religiosas dos Estados Unidos (LCWR, na sigla em inglês) e informou que recentemente analisou com o papa Francisco aAvaliação Doutrinal,cujas conclusões foram confirmadas pelo santo padre, bem como o programa para orientar a LCWR nos aspectos necessários.

O documento Avaliação Doutrinal é um relatório publicado em 18 de abril de 2012 pela Congregação para a Doutrina da Fé a respeito daquela organização.

A Conferência das Superioras Religiosas, conforme o site da LCWR, representa 87% das 57.000 religiosas católicas dos Estados Unidos, mas não informa o método usado para o cálculo destes números.

A Santa Sé chamou a atenção da LCWR no ano passado devido à sua “situação doutrinal e pastoral”. Um dos pontos destacados foi “o modo pastoral de encarar a homossexualidade”, o que foi traduzido precipitadamente por parte da mídia como "a LCWR é favorável à homossexualidade" e, portanto, interpretado como uma espécie de cisma na Igreja estadunidense. 

Entre os fatos concretos, em 2010, muitas religiosas da LCWR assinaram uma declaração a favor da reforma da saúde promovida pelo presidente Barack Obama, apesar da oposição dos bispos norte-americanos devido aos conteúdos favoráveis ao aborto e à contracepção.

Há também outro informe, o do bispo Leonard Blaire, de Toledo, que, em 2010, apontou “sérios problemas doutrinais” em muitas pessoas do grupo das consagradas.

Devido aos diversos fatos registrados, o Vaticano confiou ao arcebispo de Seattle, dom Peter J. Sartain, a tarefa de supervisar a reforma da associação, “a revisão, orientação e aprovação, onde necessário, do trabalho da LCWR”, seguindo o documento da Avaliação Doutrinal publicado pela Congregação para a Doutrina da Fé.

No comunicado de hoje, em tom amável, mas firme, o trabalho positivo das religiosas é destacado.

“O arcebispo Gerhard Ludwig Müller, prefeito deste dicastério, manifestou gratidão pelo grande trabalho das religiosas dos Estados Unidos, conforme pode ser visto especialmente nas numerosas escolas, hospitais e instituições de ajuda aos pobres que foram fundados e regidos pelas religiosas ao longo dos anos”.

O prefeito “destacou ainda os ensinamentos do concílio Vaticano II sobre a importante missão dos religiosos para promover uma visão da comunhão eclesial fundamentada na fé em Jesus Cristo e na doutrina da Igreja, como fielmente ensinada, através dos tempos, pelo Magistério”. Uma Conferência de Superioras Religiosas como a LCWR, prosseguiu ele, “deve colaborar com a conferência episcopal local e com cada bispo”, já que “tais conferências são constituídas e estão sob a direção da Santa Sé”.

O comunicado indica que Müller “informou a presidência sobre a Avaliação Doutrinal discutida com o papa Francisco e reafirmou as suas conclusões e o programa de reforma da Conferência de Superioras Maiores”.

“É sincero o desejo da Santa Sé de que tal encontro contribua para promover o testemunho integral das religiosas, baseado na sólida fé e no amor cristão, com a finalidade de preservá-las e reforçá-las para o enriquecimento da Igreja, da sociedade e das gerações futuras”.