Roma: universitários felicitam Bento XVI pelo aniversário de pontificado

| 1044 visitas

Por Carmen Elena Villa

ROMA, terça-feira, 20 de abril de 2010 (ZENIT.org).- Cerca de 1.200 universitários de Roma assinaram uma carta de felicitação ao Papa pelos seus 5 anos de pontificado, completados ontem.

A carta será entregue a Bento XVI amanhã, pelo cardeal Agostino Vallini, vigário geral de Roma, logo após a audiência geral.

A iniciativa nasce "do desejo dos jovens universitários de manifestar o sentimento de gratidão por este caminho de 5 anos", segundo disse a Zenit Dom Lorenzo Leuzzi, diretor do escritório da pastoral universitária do vicariato de Roma.

Os estudantes agradeceram ao Pontífice pelo fato de ter-lhes dado a tarefa de ser "trabalhadores da caridade intelectual".

"Nunca havíamos escutado uma proposta tão significativa para a nossa experiência universitária! - diz a carta dirigida ao Papa. Com Sua Santidade, aprendemos que o estudo é serviço, é vida para promover e construir a civilização do amor."

Os estudantes agradecem a Bento XVI por permitir, com seus ensinamentos, "elaborar uma renovada síntese entre fé e razão, capaz de testemunhar a fecundidade histórica do Evangelho, verdadeira força promotora do autêntico desenvolvimento integral do homem".

"Nestes anos, acolhemos com alegria e entusiasmo suas indicações magisteriais e pastorais, que ofereceram a nós, crentes, e a toda a comunidade universitária, novas perspectivas de compromisso cultural para o renascimento da vocação específica da instituição universitária", diz a carta.

Os universitários manifestaram que, nestes 5 anos, entenderam que "a experiência universitária não se pode reduzir a uma simples formação profissional e que a transmissão do saber não se pode traduzir a uma mera comunicação de informação".

Disseram também que descobriram como o mundo universitário "precisa de buscadores da verdade, capazes de infundir em toda a comunidade universitária a alegria e a paixão pela pesquisa".

Dom Leuzzi assegura que "Bento XVI dá testemunho do Evangelho e sua historicidade hoje revela sua capacidade sempre mais comprometida e original".

Afirma que, por este motivo, neste nascente terceiro milênio, "o Evangelho tem uma força interna de poder oferecer soluções iluminadoras em nossa época", algo que o Papa reafirmou em diversas ocasiões, durante estes 5 anos.