Salesianos celebram vigésimo sexto capítulo geral

Voltar à identidade carismática e à paixão apostólica de Dom Bosco

| 736 visitas

ROMA, domingo, 3 de março de 2008 (ZENIT.org).- Representado seus irmãos em todo mundo, 233 salesianos se reunirão em torno ao reitor-mor, pe. Pascual Cháves, para refletir sobre como responder às necessidades dos jovens de hoje, mantendo a fidelidade e a vivacidade do carisma de São João Bosco.

Esta segunda-feira, celebrou-se a solene jornada de abertura do capítulo, com a posterior explanação do reitor-mor sobre o estado da Congregação.

A abertura será precedida por uma série de encontros que envolverão os capitulares numa peregrinação aos lugares salesianos: Turim e arredores; no estudo da situação da Congregação; e nos Exercícios Espirituais.

O encerramento do capítulo está previsto para 12 de abril. O encontro tem lugar no Salesianum de Roma, informa a Agência de Informação Salesiana.

Segundo as Constituições da Sociedade de São Francisco de Sales, ou seja dos Salesianos de Dom Bosco, o Capítulo Geral «é o sinal principal da unidade na diversidade da Congregação» (cf. art. 146), afirmação que encontra fundamento no fato de que o Capítulo é definido também como “o encontro fraterno no qual os salesianos fazem uma reflexão comunitária, para se manterem fiéis ao Evangelho e ao carisma do Fundador, e sensíveis às necessidades dos tempos e lugares».

Esse evento, convocado ordinariamente cada seis anos pelo reitor-mor da Congregação Salesiana, permite aos filhos de Dom Bosco, guiados pelo Espírito do Senhor, «conhecer, em determinado momento da história, a vontade de Deus para melhor servir à Igreja» (art. 146).

O Capítulo Geral representa também, segundo estabelece o art. 147 das Constituições, «a autoridade suprema”, cabendo a ele “estabelecer leis para toda a Sociedade, tratar das questões mais importantes, eleger o Reitor-Mor e os membros do Conselho Geral».

Segundo o artigo 151 das Constituições salesianas tomam parte do Capítulo Geral o Reitor-Mor (1); os reitores-mores eméritos (não há); os membros do Conselho Geral (12); o secretário geral (1); o procurador geral (1); o regulador do Capítulo, que neste caso é já membro do Conselho Geral (1); os superiores das inspetorias e visitadorias (96) e os delegados (111). Aos 222 capitulares se acrescentam, sem direito de voto, mais 11 observadores convidados pelo reitor-mor.

O reitor-mor no cargo, P. Pascual Chávez Villanueva, IX Sucessor de Dom Bosco, indicou como tema para o CG26 o “Da mihi animas, cetera tolle”, lema que Dom Bosco escolheu para a sua ação pastoral e, depois, para a Congregação salesiana. Essa máxima exprime o programa espiritual e pastoral de Dom Bosco e encerra a identidade carismática e a paixão apostólica do salesiano.

É pano de fundo à escolha do tema a exigência de os salesianos não perderem o elã e a originalidade do carisma vivido e proposto por Dom Bosco, de quem celebrar-se-á o bicentenário de nascimento em 2015, e, a um só tempo, ler nos sinais dos tempos novas modalidades de resposta às necessidades dos jovens. O tema do capítulo, além disso, quer oferecer um válido ponto de referência para manter viva a proposta de vida salesiana qual modelo de vida consagrada profética e crível.

O tema do “Da mihi animas” foi subdividido, para maior praticidade e oportunidade de aprofundamento, em quatro áreas temáticas: Evangelização: sobretudo assumida na área da educação; A proposta à vida consagrada salesiana; A pobreza evangélica, sinal de uma doação total; Novas fronteiras para a missão salesiana: ali onde se encontram os jovens de hoje.

Durante o Capítulo proceder-se-á à renovação do Conselho Geral elegendo ou confirmando o Reitor-Mor e os Conselheiros que, por decisão do Capítulo precedente (CG25, de 2002) podem ficar no cargo para no máximo dois sexênios.

Os capitulares terão a tarefa de avaliar de maneira especial as deliberações do CG25 inerentes à constituição organizativa e estrutural dos dicastérios em nível mundial e os encargos de algumas figuras locais.

No mundo há 15.750 salesianos, dos quais 10.720 são sacerdotes, 2.092 coadjutores, 2.805 seminaristas, 17 diáconos permanentes, 116 bispos e 484 noviços.

Vivem em 1.847 casas erigidas canonicamente em 128 nações.