«Salvos pela esperança», nova encíclica do Papa

Poderá ser lida no dia 30 de novembro

| 2419 visitas

CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 23 de novembro de 2007 (ZENIT.org).- «Salvos pela esperança» («Spe salvi»), a nova encíclica de Bento XVI, não só será assinada por Bento XVI em 30 de novembro, como havia informado o cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado, mas também será publicada nesse mesmo dia em vários idiomas.



O anúncio foi feito pela Sala de Informação da Santa Sé nesta sexta-feira, revelando que o documento papal será apresentado aos jornalistas nesse dia pelos cardeais Georges Marie Martin Cottier, O.P., teólogo emérito da Casa Pontifícia, e Albert Vanhoye, S.J., professor emérito de Exegese do Novo Testamento no Pontifício Instituto Bíblico.

O documento será apresentado pelo Vaticano em latim, espanhol, italiano, francês, inglês, português, polonês e alemão.

A segunda encíclica desse pontificado continua meditando na segunda parte das virtudes teologais, depois de ter refletido sobre o amor em «Deus caritas est» (assinada em 25 de dezembro de 2005).

Bento XVI refletiu sobre a carta de São Paulo aos Romanos (8, 24) na qual diz: «Pois nossa salvação é objeto de esperança; e ver o que se espera, não é esperar. Acaso alguém espera o que vê?».

A esperança é um tema importante no magistério de Bento XVI. Na homilia que pronunciou em Nápoles em 21 de outubro, antes de inaugurar o encontro mundial de líderes religiosos pela paz, por exemplo, pronunciou esta palavra em onze ocasiões.

Essa quinta-feira, o cardeal Tarcísio Bertone havia tornado pública a novidade no IV congresso mundial dos organismos eclesiais dedicados à justiça e à paz, por ocasião do quadragésimo aniversário da encíclica «Populorum Progressio», de Paulo VI.

«O Papa firmará a próxima encíclica dedicada à esperança em 30 de novembro próximo», afirmava o cardeal Bertone.

Nesta data comemora-se a festa litúrgica de Santo André, apóstolo. Normalmente os Papas não publicam estes documentos no dia assinatura, mas são apresentados à opinião pública dias depois.

O próprio cardeal Bertone havia revelado no verão que o Papa estaria preparando também uma encíclica de «caráter social». Esse documento será publicado posteriormente.