Santa Maria Madalena

Maria Madalena experimentou a misericórdia de Cristo e escolhendo a melhor parte perseverou até o fim na graça de Deus.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 413 visitas

“Maria Madalena amava tanto ao Senhor que não se afastava do sepulcro, por isso, somente ela o viu, porque somente ela perseverara”, assim São Gregório Magno definia a jovem nascida no século I, na aldeia de Magdala, próxima ao lago de Genesaré na Galiléia. Irmã de Marta e Lázaro, a vida da jovem nos é apresentada através dos relatos da Sagrada Escritura e pela hagiografia relatada por São Gregório Magno o qual afirma que Maria Madalena é a mulher que tem o nome mais citado nos Evangelhos. Este fato deve-se à afirmação do próprio São Gregório que Maria Madalena, Maria de Bethânia e Maria pecadora são a mesma pessoa.

Maria Madalena ouviu falar de Jesus, seus milagres e feitos e a exemplo daqueles da região, acorreu ao encontro do Salvador e com Ele ficou juntamente com os apóstolos. A graça de Deus a alcançou na medida em que nela se lançou a jovem que foi liberta de sete demônios. No dia em que Jesus participava do banquete na casa de Simão, Maria lançou-se aos pés do Mestre de coração contrito e banhando-os com suas lágrimas e enxugando-os com seus cabelos recebeu de Jesus o perdão de seus pecados. Em outra passagem, Maria, juntamente com sua irmã Marta, acolhem Jesus e, nessa ocasião, Maria "escolheu a melhor parte", que era ficar junto ao Mestre.

Maria Madalena esteve ao lado da Virgem Maria na via dolorosa e no Calvário, perseverando até o fim na companhia de Jesus. Ainda caberia à jovem a grande graça de ser a primeira testemunha da ressurreição e a missão de espalhar esta Boa Nova. Este fato lhe valeu o título na liturgia bizantina de: “Apóstola dos Apóstolos”.

Conforme a tradição Maria Madalena teria ido a Éfeso com Nossa Senhora e João. Na tradição Ocidental, Maria teria ido à França com Lázaro e Marta, onde faleceu e teve o corpo enterrado. Seu culto propagou-se a partir do Século XII e sua festa é celebrada  no dia 22 de julho.