Santa Sé e Malásia com relações diplomáticas

Uma semana após encontro entre o Papa e o primeiro-ministro malaio

| 952 visitas

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 27 de julho de 2011 (ZENIT.org) – A Santa Sé e a Malásia anunciaram hoje o estabelecimento de relações diplomáticas entre ambos Estados.

“A Santa Sé e a Malásia, desejosas de promover vínculos de mútua amizade, decidiram de comum acordo estabelecer relações diplomáticas com Nunciatura Apostólica de parte da Santa Sé e Embaixada da parte da Malásia”, afirma um comunicado vaticano.

O anúncio acontece apenas uma semana depois da visita do primeiro-ministro malaio, Najib Bin Abdul Razak, ao Papa Bento XVI, na residência veraneia de Castel Gandolfo, no dia 18 de junho.

Naquela ocasião, já se anunciara o acordo entre ambos Estados para estabelecer relações diplomáticas.

A Malásia é o Estado número 179 – sem conta a Comunidade Europeia e a Ordem de Malta – a estabelecer vínculos diplomáticos com a Santa Sé.

Com 28,7 milhões de habitantes, a Malásia é um país maioritariamente muçulmano: 60% da população é muçulmana, sendo o Islã considerado religião de Estado. Os cristãos malaios representam 9% da população.

A Igreja Católica chegou a este país asiático em 1511, com a chegada dos primeiros missionários portugueses à cidade de Malacca. A esta cidade chegou também São Francisco Xavier, em 1545.

A decisão de estabelecer relações diplomáticas chega em um momento importante para este país do sudeste asiático, que viveu um importante desenvolvimento econômico nas últimas décadas, mas não se viu livre de tensões inter-religiosas da região.