Santa Sé exige globalização dos direitos humanos

Ante sessão do Conselho dos Direitos Humanos

| 911 visitas

GENEBRA, terça-feira, 3 de julho de 2007 (ZENIT.org).- Nesta época de globalização, é necessário globalizar os direitos humanos, considera a Santa Sé.



Assim explicou o arcebispo Silvano Maria Tomasi, observador permanente ante as instituições da ONU em Genebra, ao tomar a palavra em 20 de junho, na quinta sessão do Conselho de Direitos Humanos.

«Uma globalização dos direitos humanos deveria harmonizar a globalização da economia, das comunicações e do movimento de pessoas», afirmou.

«A prioridade dos direitos da pessoa tem precedência sobre considerações políticas estreitas e sobre as vantagens imediatas que poderiam alcançar-se tolerando a violação desses direitos.»

Segundo o representante papal, o atual desafio da comunidade internacional consiste em que o respeito dos direitos humanos se converta na «coluna do sistema internacional de convivência e cooperação».

O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas substituiu, em março de 2006, a Comissão de Direitos Humanos dessa instituição.