«Santidade é para todas as idades», assegura Papa

Ao receber crianças e jovens da Ação Católica

| 1729 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 (ZENIT.org).- «A santidade é para todas as idades», assegurou Bento XVI, ao receber hoje um grupo de crianças e jovens da Ação Católica Italiana.

Na tradicional troca de felicitações por ocasião do Natal – também João Paulo II acolhia nestas datas os meninos e meninas deste movimento –, o Papa lhes apresentou como exemplo Antonia Meo, chamada familiarmente «Nennolina», que faleceu em 1937 sem ter completado sete anos.

Esta menina, cujas virtudes heróicas foram reconhecidas na segunda-feira passada por um decreto promulgado com a aprovação do Santo Padre, enferma de câncer nos ossos, viveu uma profunda união com Jesus e sua «mãe», Maria.

«Espero que sua causa de beatificação possa ser encerrada em breve e com êxito», confessou o Papa. Para isso, é necessário o reconhecimento de um milagre graças à intercessão da menina.

«Sua existência, tão simples e ao mesmo tempo tão importante, demonstra que a santidade é para todas as idades: para as crianças e os jovens, para os adultos e os idosos», explicou o Papa.

«Cada estação de nossa existência pode ser boa para decidir amar Jesus e para segui-lo fielmente», indicou.

Em poucos anos, continuou dizendo, «Neonnolina alcançou o cume da perfeição cristã que todos estamos chamados a escalar, percorreu velozmente a estrada que leva a Jesus».

Mais ainda, declarou, «Jesus é o verdadeiro ‘caminho’ que nos leva ao Pai e à sua casa e nossa casa definitiva, que é o Paraíso».

«Sabeis que Antonia agora vive em Deus, e desde o Céu está perto de vós: uma sentinela presente convosco, em vossos grupos.»

«Aprendei a conhecê-la e a seguir seu exemplo. Creio que ela também estará contente por continuar participando da Ação Católica», concluiu.