Santo Agostinho

No ano de 2008 o Papa Bento XVI dedicou uma série de catequeses para falar sobre Santo Agostinho.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 818 visitas

"Tarde Vos amei ó Beleza tão antiga e tão nova, tarde Vos amei! Eis que habitáveis dentro de mim, e eu, lá fora, a procurar-Vos!” Assim bradava Aurélio Agostinho que nasceu no dia 13 de novembro de 354 em Tagaste na África. Filho de Santa Mônica e Patrício, o jovem tinha forte personalidade e mediante os esforços de sua mãe em educa-lo na fé, sempre apresentou resistências, sobretudo pelo comportamento pagão de seu pai.

Estudou em sua cidade, depois em Madaura e posteriormente foi estudar retórica em Cartago, onde aos dezesseis anos envolveu-se com a heresia maniqueísta e entregou-se aos vícios, paixões e prazeres mundanos. Sua mãe não cessava as orações pela conversão do filho que resolveu abrir uma escola de retórica e ambicionando maior fama, foi para Roma onde foi convidado para lecionar na cidade de Milão. Encontrou na cidade o Bispo Ambrósio, um dos mais velhos e experientes mestres em retórica e logo foi influenciado por suas pregações e sermões. Iniciou-se assim o processo de conversão do jovem que não só abandonou os vícios e renunciou às heresias, mas passou a ser um destemido opositor dos hereges. Contribuiu fortemente para sua conversão o fato de ter conhecido as Cartas Paulinas e sobre a vida de Santo Antão, a qual lhe tocou muito e o fez ter aversão ao pecado.

Agostinho sofreu a dor da perda do filho e, pouco tempo depois do seu batismo, a de sua mãe. A este tempo o jovem já vivia o fervor de suas palavras: “Dai-me o que mandas e manda-me o que queiras de mim”. A tradição data sua conversão no dia 15 de Agosto de 386 no qual foi ao norte de Milão para ser batizado por Santo Ambrósio no dia 24 de Abril de 387, durante a vigília pascal, na Catedral de Milão. Após o sepultamento de sua mãe dirigiu-se para Tagaste no ano 388 para lá vender todos os seus bens e seguir uma vida monástica. Em 395, foi chamado por Valério, bispo de Hipona, para ser sagrado sacerdote e em 397 com a morte de Valério, Agostinho foi aclamado Bispo.

Após 35 anos de episcopado, Agostinho faleceu no dia em 28 de agosto de 430. 

No ano de 2008 o Papa Bento XVI dedicou uma série de catequeses para falar sobre Santo Agostinho. O pontífice dedicou-se à sua vida, às suas obras, à sua mensagem e à sua vicissitude interior. Clique nos links abaixo para acessar o material.

Santo Agostinho de Hipona (1)

Santo Agostinho de Hipona (2)

Santo Agostinho de Hipona (3)

Santo Agostinho de Hipona (4)

Santo Agostinho de Hipona (5)