Santo Aniceto

Aniceto combateu com firmeza, austeridade e fervor tudo que se levantou contra a Igreja, mantendo inalterável o tesouro de nossa sã doutrina.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 445 visitas

Aniceto nasceu na Síria, provavelmente na cidade de Emesa. Os dados históricos acerca do nascimento e vida do santo não são exatos. Aniceto, de acordo com o Anuário Pontifício, foi o décimo primeiro Papa, sucedendo São Pio I no ano 153.

Seu papado deparou-se com o governo do Imperador Antônio que empreendeu grandes perseguições aos cristãos e também com o advento de heresias que sacudiram a fé e a Igreja neste período. Dentre elas os carpocratitas, gnósticos liderados por Valentim que pregava a salvação como fruto da gnose e deturpava o sentido da Santíssima Trindade. Depois veio Marcion com a negação do Antigo Testamento e supervalorização do Novo Testamento. Todas as incursões heréticas disseminaram grande mal sobre a comunidade cristã, dispersando muitos fiéis, mas Aniceto, com o auxílio de São Justino e do bispo Policarpo as combateu com grande coragem e fervor vindo ao final por resgatar muitos que se encontravam afastados e revoltados com Deus e a Igreja.

Aniceto ainda viria a discutir com Policarpo acerca da celebração da Páscoa chegando a um consenso entre a tradição oriental e ocidental. Foi ainda o primeiro Papa a condenar uma doutrina como heresia. Esta foi o Montanismo que negava a revelação de Cristo aos apóstolos dentre outros aspectos.

Aniceto assim conduziu seu pontificado, sempre firme na defesa da fé e no anúncio convicto do Evangelho. Assim foi narrado pelo historiador Hegesippus que o visitou em Roma durante seu pontificado.

Os dados históricos não confirma seu martírio, mas acredita-se que tenha sido martirizado durante o reinado do imperador romano Lucius Verus. 16, 17 e 20 de Abril são dias citados como a data da sua morte, sendo o dia 20 de abril celebrado como seu dia de festa. Aniceto foi enterrado no cemitério de São Calisto na Itália.