Santo Antônio Percierskij

Mesmo recluso em uma gruta, Santo Antônio irradiou a beleza e esplendor do Evangelho através de sua vida austera e dedicada.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 297 visitas

Antipas, que depois passou a chamar-se Antônio nasceu em 983 na Ucrânia. Poucos são os dados históricos acerca de sua família e vida, mas sabe-se que desde a mais tenra idade foi adepto da solidão e da vida contemplativa. Sempre refugiado em grutas, por vezes escavadas por ele mesmo, recebeu o apelido de Percierskij que quer dizer “da gruta”. Dentre as grutas que escavou, uma ficou registrada por ter sido ali o início de sua vida monástica. Foi no vale Dnjepr, próximo de Kiev.

Já adulto, Antônio, peregrinou solitariamente por diversos mosteiros na Grécia. Passou pelo monte Athos e pelo mosteiro de Esphigmenon onde permaneceu por alguns anos. Esta sua peregrinação aconteceu até os seus quarenta e cinco anos, quando decidiu retornar para sua cidade e ficar recluso na gruta de Kiev. Em pouco tempo, o testemunho de santidade e a solidez e sabedoria dos ensinamentos de Antônio atraiu inúmeros seguidores. Antônio não vislumbrava uma vida em comunidade, buscando somente o silêncio e a solidão enquanto seus seguidores se organizavam formando uma comunidade que foi responsável pela construção de diversas grutas de oração e pela primeira igreja da região. Em 1051 foi construído o Mosteiro das Grutas que unificou as grutas escavadas em uma belíssima arquitetura que tornou-se um dos centros religiosos mais importantes da Rússia.

Antônio confiou a direção da comunidade, a escrita e aplicação das regras monásticas ao seu discípulo Teodósio. Uma perseguição política tirou Antônio de Kiev no ano 1055 indo esconder-se em uma região próximo a cidade de Cernigov onde fundou outro mosteiro dando continuidade ao seu trabalho. Em Kiev ainda permaneceram alguns religiosos que acolheram Antônio em segredo após alguns anos afastado. Lá o religioso encerrou seus dias, vindo a falecer no dia 10 de julho de 1073.