Santo Inácio de Loyola

Inácio de Loyola foi um profundo conhecedor da Palavra anunciando-a com sua vida e com suas obras.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 401 visitas

Iñigo Lopez nasceu no dia 31 de maio de 1491 na localidade de Loyola, município de Azpeitia na Espanha. Filha de uma nobre e rica família cristã, ele era o mais novo dos treze filhos do casal que o educou com uma austera e sólida formação cristã. Perdeu a mãe logo cedo e aos dezesseis anos perdeu também seu pai. No ano de 1506, Inácio tornou-se o serviçal de seu familiar João Velásquez de Cuellar, tesoureiro do reino de Castela, onde viveu até o ano 1517.

Em 1516, com a morte de seu familiar, colocou-se a serviço do vice-rei de Navarra, assumindo a função de militar. Em 1521 na Batalha de Pamplona foi gravemente ferido e passou alguns meses inválido, período no qual se dedicou a leitura sobre a vida dos santos e conteúdos espirituais. Após sua recuperação, em 1522, decidiu com fervor seguir a vida religiosa e foi ao Santuário de Nossa Senhora de Montserrat onde depôs sua espada e rompeu com as regalias do mundo. Dirigiu-se para o mosteiro de Manresa na Catalunha onde se hospedou e viveu como mendigo retirando-se para uma caverna e levando uma vida de penitência e profunda oração. Neste período desenvolveu os escritos de sua obra “Exercícios Espirituais”, que se tornou um instrumento muito eficaz de evangelização na Igreja.

Com o desejo de ir à Jerusalém, em 1523 rumou para Barcelona e em seguida para Paris para adquirir o passaporte. Chegando em Jerusalém foi acolhido pelos franciscanos. Em seguida retornou à Barcelona em 1524 para estudar o latim. Foi preso pela inquisição e ficou proibido de pregar e concluir os estudos. Libertado pelo Arcebispo de Toledo foi para Paris em 1528 para concluir a faculdade de Filosofia. Junto com mais seis companheiros, no dia 15 de agosto de 1534, reunidos na Capela de Saint-Denis, Inácio fundou a Companhia de Jesus. Dedicados à caridade e ao ensino da sã doutrina católica a Ordem foi aprovada em 1537, pelo Papa Paulo III.

Fundaram vários colégios, casas e províncias, expandindo-se por toda a América e Oriente. Muito fragilizado em sua saúde, Inácio faleceu no dia 31 de julho de 1556, em Roma e foi canonizado a 12 de Março de 1622 pelo Papa Gregório XV.